Ciência e Saúde

Exame de suspeito de ter ebola no Japão dá negativo

O paciente, que esteve por um mês em Guiné, na África Ocidental, apresentou febre de 38,6 graus.

Do Mundo-Nipo com Agências

O Ministério da Saúde do Japão informou nesta segunda-feira (18) que o exame do paciente suspeito de infecção pelo vírus ebola teve resultado negativo. A confirmação, no entanto, só deve ocorrer após um segundo exame comprovar que o paciente realmente não tem o vírus, de acordo com o Ministério.

O paciente foi transferido na manhã desta segunda-feira para um hospital especializado em Fukuoka, província no sul do Japão e onde o homem reside, após apresentar febre de 38,6 graus. Ainda de acordo com o ministério, o estado de saúde do paciente é estável.

O paciente só terá alta se o segundo exame também excluir a possibilidade de contaminação pelo vírus. Uma nova amostra de sangue será colhida, e também será enviada ao Instituto Nacional de Doenças Infecciosas, em Tóquio, onde o primeiro exame foi realizado e deu negativo.

Segundo relatos da mídia local, o homem retornou ao Japão no dia 9 de maio depois de passar um mês em Guiné, na África Ocidental, onde esteve trabalhando.

Desde que o atual surto do vírus ebola teve início, em dezembro de 2013, O Japão já registrou seis casos suspeitos da doença em pessoas que estiveram nos países afetados da África Ocidental. Todos os resultados dos exames deram negativos.

Surto de ebola começou com criança de dois anos
No dia 6 de dezembro de 2013, uma criança de 2 anos do pequeno vilarejo de Meliandou, interior da Guiné, morreu após ter sintomas como febre e vômito. Sete dias depois, foi a vez da mãe do menino, que teve hemorragia. No começo de 2014, a irmã, a avó e a enfermeira que tratou a família já tinham sucumbido à doença misteriosa. Segundo pesquisadores, a pequena criança de dois anos foi o “paciente zero” da mais recente epidemia de ebola que assolou países da África Ocidental no ano passado.

Número de mortos pelo vírus ebola supera 10 mil
Já esquecida por muitos, a epidemia do vírus ebola na África Ocidental ultrapassou a barreira de 10 mil mortos, segundo dados divulgados em março deste ano pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Desde o primeiro contágio, ocorrido em dezembro de 2013, até o dia 10 de março de 2015, morreram por causa da febre hemorrágica exatas 10.004 pessoas, de um total de 24.350 indivíduos contaminados no período. Vale lembrar que o balanço da OMS reúne casos suspeitos, prováveis e confirmados.

Quase 100% das vítimas estão distribuídas por Libéria, Serra Leoa e Guiné, mas também houve falecimentos em Nigéria (oito), Mali (seis) e Estados Unidos (um). A atual epidemia de ebola é considerada a pior da história.

(Com informações da agência Kyodo e Revista Época)

*Mundo-Nipo – Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do portal mundo-nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários