Ciência e Saúde

Humor e ciência andam de mãos dadas, diz japonês vencedor do Ig Nobel

O cientista afirmou ontem que todas as pesquisas são importantes, mesmo as consideradas “divertidas”.

Do Mundo-Nipo com Agência Kyodo

Um cientista japonês, que liderou a equipe de pesquisadores vencedora do prêmio Ig Nobel em física deste ano, disse que pesquisas divertidas “ajudam a humanidade, mesmo que pareça não ter aplicações práticas”.

O Ig Nobel é uma espécie de paródia ao prêmio Nobel, que busca reconhecer as pesquisas mais estranhas e improváveis de todo o mundo e os japoneses têm recebido esse prêmio por oito anos consecutivos. “Os prêmios Nobel alternativos premiam descobertas científicas que fazem primeiro as pessoas rirem e depois refletirem”, conforme definem os organizadores do evento.

Kiyoshi Mabuchi, professor da Faculdades de Ciência da Saúde da Universidade de Kitasato, em Kanagawa, ganhou o prêmio com três colegas no mês passado pelo resultado de um estudo intitulado “Frictional Coefficient under Banana Skin“, no qual determinam o coeficiente de atrito entre o sapato e uma casca de banana e entre a casca de banana e o piso, ou seja, o quanto pode ser escorregadio quando uma pessoa pisa em uma casca de banana caída no chão.

Numa conferência de imprensa em Tóquio, concedida na sexta-feira (24), Mabuchi disse que instituições no Japão, onde os pesquisadores individuais tendem a não se esforçar pela fama, proporcionam um ambiente fértil para investigações.

O cientista afirmou ainda, de forma bem-humorada, que todas as pesquisas são importantes, mesmo as consideradas “divertidas”, pois elas ajudam a humanidade mesmo que pareçam irrelevantes. “A ciência e o humor caminham de mãos dadas”, declarou.

== Kyodo

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários