Ciência e Saúde

Japão registra alta alarmante de jovens com problemas de visão

Foto: Montagem MN

Mais da metade dos estudantes do ensino fundamental e médio tem baixa acuidade visual.

A proporção de estudantes do ensino fundamental e médio com baixa acuidade visual (AV) – grau de aptidão do olho para perceber forma e contorno dos objetos – atingiu nível recorde no Japão, com a maioria apresentando menos 1,0 em uma recente pesquisa realizada pelo Ministério da Educação do país, informou nesta segunda-feira (26) a agência de notícias ‘Kyodo’.

“As crianças agora são passíveis de se tornarem míope, já que estão acostumadas a procurar constantemente telas de smartphones e outros dispositivos eletrônicos a curta distância”, disse um porta-voz do ministério durante a divulgação dos resultados da pesquisa, que ainda são preliminares.

A pesquisa abrangeu alunos desde o jardim de infância até o ensino médio que se submeteram a exames de saúde entre abril e junho de 2016. Do total, cerca de 3,44 milhões, ou 25,3%, foram cobertos pelo estudo do ministério.

Os resultados preliminares revelaram que a proporção de alunos com acuidade visual de menos de 1,0 chegou a 31,46% nas escolas primárias e jardins de infância. A média mundial é de 3,0 em pessoas com uma boa visão.

A proporção é mais alarmante entre os alunos cursando o ensino secundário e médio, representando 54,63% e 65,98%, respectivamente, do total com menos 1,0 de acuidade visual.

Todos os alunos passaram pelo teste de visão com a tabela de Snellen, que é um diagrama utilizado para avaliar a acuidade visual.

“Essa pesquisa é de extrema importância. Com ela, podemos identificar o nível de jovens com problemas visuais e assim tomar as devidas providências. É preciso educá-los a passar menos tempo visualizando telas, como smartphones, videogames e outros dispositivos eletrônicos prejudiciais aos olhos” destacou o porta-voz.

Os dados completos da pesquisa, que foi divulgada na última sexta-feira, estarão disponíveis no final do ano fiscal de 2016, que termina em março, de acordo com a ‘Kyodo’.

Sobre acuidade visual
Segundo o Ministério da Saúde do Brasil, acuidade Visual (AV) é o grau de aptidão do olho para discriminar os detalhes espaciais, ou seja, a capacidade de perceber a forma e o contorno dos objetos. Simplificando mais, seria o nível de “nitidez” com que o olho consegue enxergar.

Por conta de diversas razões de saúde, as pessoas podem sofrer de baixa visão quando a habilidade visual diminui, mas não anula. É considerado como de baixa visão o paciente que possui uma acuidade visual menor do que a média mundial (0,3).

As principais causas desse problema podem variar. A perda de visão pode decorrer de ferimentos, traumatismos ou algum tipo de vazamento na vista. Bebês recém-nascidos podem apresentar baixa visão como resultado de alguma infecção. A criança ainda não nascida pode sofrer com o problema caso a mãe sofra de doenças como rubéola, toxoplasmose e algumas doenças venéreas.

Contudo, a maior causa do problema, na atualidade, é por conta do uso extensivo de dispositivos eletrônicos. Quanto mais tempo uma pessoa passar olhando telas, maiores serão os riscos de redução da acuidade visual – um problema visto como uma das doenças dos tempos modernos.

Comentários