Culinária

Receita de bifum à moda nipo-brasileira

Bifum (Foto: Yumê/Créditos Maria Mattos)

Bifum é considerado o “macarrão saudável”. Ele não contém glúten e tem baixo índice glicêmico.

O bifum é uma variedade de macarrão feito de arroz. No entanto, ele difere dos outros macarrões por conta de sua finura, ou seja, ele é o mais fino de todos os macarrões e muito popular na culinária asiática, principalmente na chinesa e japonesa.

Confira abaixo a receita de um prato feito com esse macarrão. Trata-se de um prato nipo-brasileiro. O termo gastronômico surgiu a partir dos hábitos alimentares japoneses, que foram introduzidos no Brasil por meio da imigração. Assim surgiu a cozinha nipo-brasileira, que usa ingredientes japoneses e cria versões “abrasileiradas de pratos típicos japoneses.

Contudo, poderia dizer que esta versão de bifum tem um toque chinês, em vista que esse macarrão tem sua origem na China. Porém, foi muito bem acolhido pela culinária japonesa desde os tempos antigos, introduzidas no país pelos monges budistas vindos da China.

Ingredientes (porção para quatro pessoas)

400 g de bifum (macarrão de arroz)
500 g de camarões médios limpos
2 sachês de hondashi (tempero japonês a base de peixe)
½ xícara de shoyu
2 colheres (sopa) de azeite de oliva
1 cebola média cortada em tiras transversais
1 cenoura média cortada em tirinhas finas
150 g de ervilha redonda cortadas no cumprido e ao meio
2 folhas de nori (alga desidratada) cortada em tiras de aproximadamente 1,5cm de largura por 10cm de comprimento.

Modo de preparo

1 Em uma panela média, coloque o bifum e água o suficiente para cobri-lo totalmente. Deixe em fogo médio até que a água ferva. O bifum tem que ficar ao dente. Tire da panela, coloque em uma peneira e passe rapidamente em água corrente, apenas o necessário para tirar a goma (Reserve).

2 Em uma tigela, coloque os camarões, tempere com o hondashi e deixe tomar gosto por 5 minutos.

3 Enquanto isso, aqueça bem uma frigideira grande em fogo alto com o azeite e frite rapidamente os camarões, apenas para que mudem de cor. Em seguida, adicione a cebola, a cenoura, a ervilha e mexa por cerca de 30 segundos.

4 Acrescente o bifum reservado, o shoyu e o suco de limão. Misture bem e retire do fogo.

5 Coloque tudo em uma bela travessa e arrume as tiras de nira por cima de tudo. Sirva quente.

Atenção: o nori não é enfeite e sim um dos ingredientes do prato, ou seja, é para ser consumido juntamente pelo sabor e crocância da alga desidratada.

Informações gerais
Bifum em chinês significa ’’massa seca de arroz’’. O macarrão oriental é feito de uma massa finíssima, elaborada com farinha de arroz, sem qualquer produto adicional. Mediante isso, o bifum é considerado o “macarrão saudável”.

Contudo, o bifum não é um macarrão com reduzido valor calórico. Mas calorias não são tudo em um estilo de vida saudável, é preciso analisar outros fatores como, por exemplo, o bifum não tem glúten, o que auxilia na prevenção de doenças do aparelho digestivo.

Além disso, esse finíssimo macarrão também atua no controle do diabetes, já que possui baixo índice glicêmico, e ainda reduz a absorção de gordura dos alimentos, sendo assim uma opção bem menos calórica.

Isso tudo quer dizer que ele é muito mais saudável do que as massas comuns e o macarrão instantâneo, que é rico em sódio.

O bifum tem sabor neutro, o que facilita também sua combinação com os mais variados tipos de molhos e pode até servir como salada. Aliás, ele figura em variações de saladas e misturas frias na culinária japonesa contemporânea.

Comentários