Datas festivas

Kodomo no Hi: Dia das Crianças no Japão

No Japão, meninos e meninas são homenageados em dias separados, havendo o Dia dos Meninos (Kodomo no Hi) e o Dia das Meninas (Hina-Matsuri).

No Japão, meninos e meninas são homenageados, tradicionalmente, em dias separados, havendo o Dia dos Meninos (Kodomo no Hi) e o Dia das Meninas (Hina-Matsuri).

Entretanto, o Dia das Crianças é posterior à Segunda Guerra Mundial, sendo celebrado no mesmo Dia dos Meninos, em 5 de maio. A data foi designada como feriado nacional pelo governo japonês em 1948.

O Kodomo no Hi é um dos feriados celebrados durante a Golden Week, que em japonês diz-se “Ogata renkyu” e “Shukan ogon” (Semana de Ouro ou Semana Dourada). Na Golden Week são celebrados quatro feriados nacionais no espaço de sete dias, sendo o Dia das Crianças o último deles.

Originalmente chamado de ‘Tango no Sekku’ (Dia dos meninos), esta data já era celebrada desde a era Nara. Embora o nome tenha mudado, os costumes continuam os mesmos. As famílias expressam o seu respeito pelas crianças, hasteando o Koinobori (carpas coloridas em forma de birutas e bandeiras) em suas residências como forma de desejar força aos filhos. As famílias decoram suas salas de visitas com miniaturas de capacetes, armaduras, espadas, arcos e flechas representando os heróis Kintaro, Shoki e Momotaro. Esses heróis também fazem parte dos Koinobori mistos.

Embora os costumes continuem praticamente os mesmos, com o feriado voltado principalmente para os meninos, a tendência moderna é que o ‘Koinobori’ sincretize com a comemoração do Dia das Crianças e adquira um caráter cada vez mais decorativo, menos varonil, com a koi representando a esperança dos pais de que suas crianças cresçam fortes e saudáveis.

Simbolismo
• Koinobori (literalmente, subida das carpas) representa a energia, a força e a persistência das carpas, pois nada contra as fortes correntezas de rios. Existe uma famosa lenda sobre uma carpa que nadou contra a correnteza, subindo em uma cachoeira até chegar ao seu topo. Dado o fato, ela foi transformada em dragão como símbolo de sua bravura e obstinação.

• Kintaro é o nome de criança do herói Sakata-no-Kintoki, um famoso samurai da Era Heian, conhecido pela sua força ainda quando menino. Diz-se que ele dispensava cavalos para montar em ursos.

• Shoki (Zhong Kui) é uma figura da mitologia chinesa e adotada pela cultura japonesa. Tradicionalmente conhecido como exterminador de fantasmas e espíritos malignos.

• Momotaro é o famoso herói do folclore japonês que, com a ajuda de um cachorro, um macaco e um faisão, destruiu os demônios da ilha de Onigashima.

• Shobu, a íris japonesa, também tem uma forte ligação com a data. Pelo seu formato se assemelhar a uma espada, no século XII, folhas desta planta eram colocadas na banheira do menino para que o banho lhe proporcionasse um espírito aguerrido.

Variações do Koinobori
Um biruta koinobori pode ter várias koi. O número varia de acordo com o número de filhos e um koinobori misto geralmente tem um símbolo no topo da haste representando um herói ou um samurai. A cor de cada koi tem o seu significado: koi preto representa o pai; koi vermelho representa o primogênito; koi azul representa o filho mais jovem. Se houver mais meninos na casa, o menino seguinte é representado por um koi verde e outro por um koi violeta.

Ornamentações e comidas tradicionais
Entre outras as ornamentações neste dia incluem o gogatsu ningyô (uma espécie de altar), o kabuto (as carpas e os pratos típicos). Como o altar ocupa um espaço grande, a família geralmente opta em preparar o kabuto de forma a representar todo o ornamento.

Comidas específicas são preparadas para celebrar a data. Os pais servem aos filhos chimaki (bolinhos de arroz embrulhados em folhas de bambu), e kashiwa mochi (bolinhos de arroz recheados com anko e envoltos em folhas de carvalho).

O bambu, por resistir às intempéries e o carvalho, por só perder suas folhas antigas quando as novas surgem, representam força e prosperidade. E para beber, Shobu-sake (folhas de íris picadas misturadas ao saquê).

Nesse dia também são realizados diversos Eventos de Undokai (Gincana) nas escolas japonesas, com a participação da família.

Origem
A origem desta celebração é incerta, mas há relatos de que tudo começou com os fazendeiros. Diz-se que, em tempos antigos, quando os insetos começavam a aterrorizar as plantações em meados de maio, os lavradores penduravam faixas e cartazes com figuras de guerreiros com a intenção de espantá-los.

Outros dizem que a origem vem da bem sucedida invasão da Mongólia pelo então shikken do Clã Hojo (Hojo Tokimune, 1251-1284). Com a vitória, as famílias dos samurais ergueram suas bandeiras como forma de celebração pelo feito.

Contam ainda que o Koinobori era comemorado por militares e civis, com os militares hasteando birutas assemelhando-se a uma lula, enquanto a plebe hasteava carpas simbolizando a valentia, a tenacidade e a obstinação, características que os pais desejam aos seus filhos varões.

Nas celebrações que ocorrem por todo o Japão, também é comum oferecer uma canção tradicional para os meninos. Confira o vídeo abaixo:

Por Maria Rosa (artigo criado originalmente em 2013)
Principais fontes de pesquisa
• Livro: Japan – Dictionary Culture and Civilization | Autores: Frederic Louis David and Alvaro Iwang
• Dicionário: Dicionário Universal Japonês-Português Shogakukan | Autor: Jaime Coelho | Editora: Shogakukan
• Livro: História do Japão “Origem, desenvolvimento e tradição de um país milenar” | Autores: Francisco Noriyuki Sato, Antonio Paulo Goulart, Roberto Kussumoto e Francisco Handa | Editora: Ver Curiosidades.
• Portais: Nipo Cultura / Japan Guide

*Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários