Mitos e Lendas

Hainu “O cão alado”

Hainu, “O cão alado”, foi uma criatura valente, que sozinho conseguiu reter um contingente de treinados guerreiros por quase um dia inteiro.

Hainu, o cão alado (羽犬 はいぬ)  

 

Este cão alado é muito querido  na cidade de Chikugo, província de Fukuoka, onde foram erigidos diversos monumentos em sua homenagem. O próprio cão é supostamente enterrado debaixo de um monumento de pedra, perto da estação ferroviária chamada Hainutsuka.

 

Hainu, o cão alado (Imagem: Divulgação / Edição Mundo-Nipo)

Hainu, o cão alado (Imagem do cão: Divulgação Comercial de produto higiênico da cidade de Chikugo / Edição de arte Mundo-Nipo)

 

Existem duas versões oficiais que conflitam a sua história, no entanto, diz-se de uma lenda no Japão sobre uma criatura alada, com corpo de cão, que atacava pessoas e devorava animais, um tipo de besta.

 

1ª Versão:

De acordo com a primeira versão, registrada no Chikugo Kokorogashi em 1777, o cão era uma criatura valente, que não se deixava intimidar, nem mesmo diante de um exército.

 

Memorial na cidade de Chikugo, em frente a Estação Hainuzuka (remonta ao tempo de Toyotomi Hideyoshi). (Foto: divulgação do memorial / Fotógrafo: Kemono)

Toyotomi Hideyoshi foi um General Daimyō da era Sengoku que unificou o Japão. Quando ele embarcou em sua campanha para Kyushu em 1587 com seu exército, buscando conquistar a ilha de Chikugo, não imaginava que a maior resistência que encontraria seria a de um cão.

O cão era o valente Hainu que relutava em não se entregar, investindo bravamente contra aquele imenso exército invasor.

Os soldados tentavam, em vão, afugentá-lo. Hainu rosnava e dava saltos incríveis. Sua agilidade, valentia e resistência eram tamanhas que, mesmo sozinho, conseguiu reter um contingente de treinados guerreiros por quase um dia inteiro.

Hideyoshi fez de tudo para não matá-lo, estava estarrecido e admirado por nunca ter visto algo parecido. Aquele cão era a criatura mais valente que conhecera em toda sua vida. Infelizmente, ele teve de cumprir com sua obrigação de General e, de contra vontade, se viu obrigado a matar o bravo Hainu.

Hideyoshi ficou tão tomado de comiseração por sua morte que resolveu erigir um memorial em homenagem ao animal.

 

2ª Versão:

Hainu é capturado pelo exército de Hideyoshi.

Memorial na cidade de Chikugo, diante do prédio da Administração fiscal (remonta ao tempo da interseção Yamanoi). (Foto: divulgação do memorial / Fotógrafo: Kemono)

 

A segunda versão conta que o cão foi um amado animal de estimação de Hideyoshi, que morreu no local onde o monte está agora. Dizem que após Hainu ter sido capturado, Hideyoshi conseguiu conquistar a amizade do valente cão e o adotou como seu fiel animal de estimação. Contam que onde Hideyoshi ia, Hainu estava sempre ao seu lado.

 

Memorial em Hainuzaka, em frente a uma escola primária. (Foto: Divulgação do memorial / Fotógrafo: Kemono)

Evidência Histórica de Hainu: 

O cão alado do folclore da cidade de Chikugo, está registrado nos relatos que Hideyoshi mandou para seus superiores após a conquista da Ilha de Chikugo. Esse registro prova que a “lenda” de Hainu não é em sua totalidade uma “lenda”. Somente as asas se tornaram lenda e as duas últimas versões se contradizem apenas pelo fato de sua morte.

Existe uma evidência histórica para esta última versão, tanto que hoje em dia, turistas visitam seus memoriais na cidade de Chikugo, onde existe uma infinidade de memoriais erigidos em sua homenagem. Os Turistas caminham até a montanha para conhecer o local onde o valente e estimado cão diz-se estar enterrado.

 

Por Maria Rosa: Artigo criado em 2006 – Ultima atualização: janeiro de 2013.

 

Para receber artigos atuais sobre a Cultura do Japão, siga o Mundo-Nipo no Twitter e Facebook.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso .

Comentários