Economia

Encomendas de máquinas no Japão têm alta inesperada e crescem 3,8% em abril

O núcleo das encomendas somou US$ 7,26 bilhões em abril, nível mais alto desde julho de 2008.

Atualizado em 11/06/2015 – 09h37


Do Mundo-Nipo co m Agência Kyodo

As principais encomendas de máquinas do setor privado do Japão cresceram num ritmo mais rápido que o esperado em abril, registrando alta de 3,8% ante o mês anterior, de acordo com dados sazonalmente ajustados e divulgados nesta quarta-feira (11) pelo governo do país, indicando que as empresas estiveram mais dispostas a aumentar os investimentos em sinal de otimismo quanto ao crescimento da economia japonesa.

O resultado contrariou totalmente a previsão mediana de economistas, que projetavam queda no quarto mês do ano, de -1,5%. Analistas veem o resultado como animador, indicando que “o investimento do setor privado está dando claros sinais de melhora”, disseram economistas consultado pela agência Kyodo.

O indicador do núcleo das encomendas de máquinas, que excluem os pedidos das empresas de energia elétrica e do setor naval por causa da volatilidade, somou 902,5 bilhões de ienes (cerca de US$ 7,26 bilhões) em abril, atingindo o nível mais alto desde julho de 2008, informou o Escritório do Gabinete Japonês.

O crescimento inesperado em abril vem após um ajuste sazonal de 2,9% de ganho em março ante fevereiro.

No período em análise, as encomendas do setor de manufatura cresceram 10,5%, para 402,0 bilhões de ienes, enquanto que as encomendas de empresas não manufatureiras, como as relacionadas com construção e serviços, caíram 0,6%, para 494,9 bilhões de ienes.

O total de encomendas, incluindo as do setor público nacional e estrangeiro, declinou 1,1%, para 2.455,9 trilhões de ienes. Já a demanda internacional de maquinaria japonesa, um indicador de exportações futuras, caiu 7,0%, para 858,3 bilhões de ienes.

Na comparação anual, o indicador do núcleo das encomendas de máquinas cresceu 3,0% em abril ante o mesmo mês de 2014. Mediante a isso, o governo melhorou sua avaliação básica do indicador pela primeira vez em quatro meses, afirmando que as encomendas estão “pegando” [subindo], após avaliação anterior de que as encomendas estavam mostrando sinais de “crescimento gradual”.

As encomendas de máquinas representam cerca de 15% do Produto Interno Bruto (PIB) do Japão e são vistas pelo primeiro-ministro Shinzo Abe como um dos pilares do crescimento econômico necessário para acabar com quase duas décadas de deflação.

Embora amplamente considerado como um dos principais indicadores de investimento de capital de empresas, o núcleo das encomendas de máquinas é muito volátil, o que torna difícil tirar conclusões a partir de dados relativos a um único mês.

*Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários