Economia

Japão é 2º na lista de países com maior concentração de ‘super-ricos’

Mais de 2,4 milhões de super-ricos vivem no Japão, enquanto que o mundo tem hoje 14,6 milhões desses indivíduos.

Do Mundo-Nipo

Japão foi listado em segundo lugar na mais recente pesquisa da Capgemini, companhia multinacional francesa que está entre os maiores fornecedores de serviços de consultoria do mundo. Compilado em parceria com a RBC Wealth Management, o estudo aponta que o mundo tem hoje 14,6 milhões de indivíduos “super-ricos” com um patrimônio coletivo de US$ 56,4 trilhões.

Divulgado no mês passado, o índice da Capgemini define como super-ricos aqueles que têm US$ 1 milhão em ativos “investíveis”, excluindo a residência principal e itens de coleção ou de consumo durável.

Essa riqueza continua crescendo, mas de forma cada vez mais concentrada, tanto entre indivíduos com mais de US$ 30 milhões como geograficamente.

A disparidade econômica no mundo é latente. Um grande exemplo disso são os quatro primeiros países no topo do ranking, que concentram 60,3% da população total no mundo de “pessoas super-ricas”.

Nos Estados Unidos, que ocupa o topo do ranking, vivem cerca de 4 milhões desses indivíduos, enquanto o Japão, 2º na lista, concentra mais de 2,4 milhões de super-ricos, cerca de 125 mil a mais que o registrado no estudo anterior.

O Brasil está na contramão mundial. A queda do mercado de ações e a economia praticamente em recessão fizeram o Brasil perder 11 mil super-ricos entre 2013 e 2014, o que levou o país ser o único a registrar queda entre os 16 países na edição 2015 do ranking.

Em situação diametralmente oposta estão China (4º) e Índica (11º), com crescimento de 17% e 26%, respectivamente. Não por acaso, a Ásia-Pacífico passou a América do Norte e se tornou a região com maior concentração de super-ricos, com cerca de 4,69 milhões.

Veja a seguir quais são os 10 países do mundo com mais super-ricos e qual foi a mudança entre 2013 e 2014 (incluindo os números de Brasil):

1. Estados Unidos
Número de super-ricos em 2013: 4.006.000
Número de super-ricos em 2014: 4.351.000
Crescimento: 9%

2. Japão
Número de super-ricos em 2013: 2.327.000
Número de super-ricos em 2014: 2.452.000
Crescimento: 5%

3. Alemanha
Número de super-ricos em 2013: 1.130.000
Número de super-ricos em 2014: 1.141.000
Crescimento: 1%

4. China
Número de super-ricos em 2013: 758.000
Número de super-ricos em 2014: 890.000
Crescimento: 17%

5. Reino Unido
Número de super-ricos em 2013: 527.000
Número de super-ricos em 2014: 550.000
Crescimento: 4%

6. França
Número de super-ricos em 2013: 472.000
Número de super-ricos em 2014: 494.000
Crescimento: 5%

7. Suíça
Número de super-ricos em 2013: 330.000
Número de super-ricos em 2014: 343.000
Crescimento: 4%

8. Canadá
Número de super-ricos em 2013: 320.000
Número de super-ricos em 2014: 331.000
Crescimento: 4%

9. Austrália
Número de super-ricos em 2013: 219.000
Número de super-ricos em 2014: 226.000
Crescimento: 4%

10. Itália
Número de super-ricos em 2013: 203.000
Número de super-ricos em 2014: 219.000
Crescimento: 8%

16. Brasil
Número de super-ricos em 2013: 172.000
Número de super-ricos em 2014: 161.000
Crescimento: -6%

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários