Economia

Produção industrial do Japão sobe mais que o esperado em janeiro

A economia japonesa vem se recuperando após uma recessão na sequência da elevação do imposto sobre vendas em abril.

Do Mundo-Nipo com Agência Kyodo

A produção industrial do Japão avançou mais que o esperado para o mês de janeiro, registrando alta de 4% com ajuste sazonal na comparação com o mês anterior, marcando o segundo aumento mensal consecutivo, mostraram dados preliminares do governo nesta sexta-feira (27), indicando que a atividade no setor continua se recuperando gradualmente na esteira de fortes exportações.

O resultado veio acima da mediana das previsões de economistas consultados pela Agência Kyodo, que apontavam um crescimento de 3% para o primeiro mês de 2015. A alta em janeiro é a maior já registrada desde junho de 2011.

A produção industrial japonesa, que cobre uma gama de atividades, incluindo a formação de estoques, investimento empresarial e de construção, se recuperou no último trimestre do ano passado, após uma recessão na sequência da elevação na taxa do imposto sobre o consumo em abril do ano passado, de 5% para 8%. Foi o primeiro aumento da alíquota em 17 anos.

De acordo com o relatório preliminar do Ministério da Economia, Comércio e Indústria (METI), a produção aumentou em 13 dos 15 setores pesquisados. A produção nas fábricas e minas situou-se em 102,6 contra a base de 100 estabelecida em 2010.

A produção no setor de maquinário em geral saltou 9,4% em janeiro, devido à forte demanda em economias emergentes da Ásia, enquanto a produção no setor de transporte, incluindo montadoras, subiu 4,5%. A alta no setor se deve, em parte, a fortes exportações de automóveis de passageiros para China e Europa.

Por outro lado, fabricantes de produtos de celulose e papel, bem como os de produtos à base de petróleo e carvão, viram um leve recuo de 0,4% na produção em janeiro.

Já o índice de embarques industriais teve forte alta de 5,8%, para 103,9 em janeiro ante o mês anterior. Em dezembro, o índice subiu 1,0% na mesma comparação (com dados revisados). Em contrapartida, os estoques da indústria japonesa se mantiveram em declínio, caindo 0,6%, para 111,0, ante um recuo de 0,7% registrado em dezembro sobre novembro, após dados revisados.

Kenji Tanaka, um economista do Banco de Desenvolvimento do Japão, disse que, embora seja necessário um ajuste para o acúmulo de estoques, “a grande saída (embarques) em uma ampla gama de setores ‘deixou claro’ que a produção japonesa está em um movimento ascendente de recuperação”.

Para o mês de fevereiro, o Ministério projeta que a produção industrial avance 2%, na comparação mensal, enquanto espera um recuo de 3,2% em março, dando continuidade à oscilação entre o território negativo e positivo, que tornou-se tendência ultimamente.

O ministério manteve sua avaliação sobre a atividade no setor, afirmando que a produção japonesa está em um ritmo de recuperação gradual.

== Kyodo

*Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários