Esportes

Zanetti leva prata nas argolas e dá ao Brasil 3ª medalha na ginástica

(Foto: Reprodução/TV Globo)

Zanetti afirmou que tentará recuperar o título olímpico nos Jogos de Tóquio em 2020.

O ginasta brasileiro Arthur Zanetti, campeão olímpico em Londres-2012, conquistou nesta segunda-feira (15) a medalha de prata nas argolas, ficando atrás apenas do grego Eleftherios Petrounias, atual campeão mundial no aparelho.

Zanetti, de 26 anos, foi o último a se apresentar e estava sob pressão, já que o grego tinha cravado a altíssima nota 16,000. O brasileiro conseguiu pontuação de 15,766, menor que os 15,900 que lhe garantiram o ouro em Londres.

A nota de dificuldade de Zanetti (6,800) foi a mesma que a do rival grego, que conseguiu, no entanto, uma pontuação de execução maior (9,200 contra 8,966), o que fez a diferença para definir o lugar do pódio.

Mal desceu do pódio e Zanetti confirmou que tentará recuperar o título olímpico nos Jogos de Tóquio em 2020.

É a terceira medalha do Brasil na ginástica artística dos Jogos Rio-2016. No domingo, Diego Hypolito e Arthur Nory surpreenderam na apresentação final do solo ao conquistarem prata e bronze, respectivamente.

Há ainda grandes chances de medalha para o Brasil na ginástica ainda hoje, com a pequena Flavia Saraiva na barra de equilíbrio. Flávia, de apenas 16 anos, se classificou para a final com a terceira melhor nota, com 15,133. Ela ficou atrás apenas de Lauren Hernandez (15,366) e da fenomenal Simone Biles (15,633), ambas dos Estados Unidos.

Fonte: Rio 2016 | TV Globo.

Comentários