Esportes

Estrela do beisebol japonês é cobiçada por times da liga americana

Shohei Ohtani | Reprodução / YouTube

Com apenas 23 anos, Shohei Ohtani é considerado um fenômeno do beisebol mundial.

A liga japonesa de beisebol terminou em outubro e desde então os jogadores estão de férias. No entanto, para alguns dos destaques, esse período do ano é uma hora importante para negociar contrato com times de outros países. Para Shohei Ohtani, significa uma provável ida para a MLB (Major League Baseball), liga norte-americana.

O beisebol japonês é forte, tradicional e muito competitivo. Mas o sonho de Ohtani e de muitos outros jogadores que atuam na NPB (liga principal do Japão) é jogar na MLB. É lá que está toda atenção mundial desse esporte.

Nos Estados Unidos estão os maiores salários dos esportes, com vários jogadores de lá figurando entre os mais bem pagos do mundo. De acordo com o colunista da MLB Richard Justice, Ohtani pode chegar ao status de Ichiro Suzuki, maior ídolo do beisebol japonês e que ganhou US$ 168 milhões na carreira.

A ida do jogador para o beisebol norte-americana é praticamente certa, e parte da vontade principal do próprio atleta de 23 anos. Pelo Nippon-Ham Fighters, entre 2013 a 2017 ele consolidou-se como um dos principais atletas da liga japonesa e no ano passado foi campeão sendo um grande destaque.

Ohtani é considerado um fenômeno do esporte, com versatilidade de arremessar e rebater – algo raríssimo. O talento é comparado ao maior de todos os tempos, Babe Ruth. “Essa versatilidade de Ohtani aparece uma vez a cada geração. É algo incomparável com outros jogadores da atual geração, e pode revolucionar o beisebol” afirma o jornalista Justice. No currículo do jogador, três idas ao Jogo das Estrelas, melhor jogador da liga em 2016 e diversos outros prêmios que coroam a curta, mas já bem-sucedida trajetória do japonês.

O destino de Ohtani, no entanto, ainda é incerto. O japonês tem proposta oficial de vários times, e o San Francisco Giants, Texas Rangers, Seattle Mariners, San Diego Padres, Los Angeles Angels e Chicago Cubs aparecem como as franquias com mais chances de assinar com o astro.

Caso Ohtani assine com os Mariners, ele pode seguir os passos de Ichiro. O veterano de 44 anos, que ainda está na ativa, fez muito sucesso com a equipe de Seattle na última década. Também tem o fato de que os Mariners foram, por muito tempo, comandados pela Nintendo, o que cria uma ligação ainda maior com o Japão.

É provável que o destino de Ohtani seja decidido logo. Na MLB, as grandes estrelas geralmente decidem seus novos contratos até o início de janeiro. Com o fim do ano se aproximando e as preferências do jogador cada vez mais claras, o desfecho das negociações deve estar próximo.

Muito perto da MLB, Ohtani vai se juntar a Hisashi Iwakuma, Kenta Maeda, Koji Uehara, Nori Aoki, Ichiro e Yu Darvish como japoneses em atividade na liga americana.

O alto número de jogadores na MLB reforça o poder do beisebol japonês no cenário asiático e mundial. O país atualmente lidera o ranking mundial da WBSC no beisebol masculino, à frente dos Estados Unidos e Coréia do Sul, respectivamente. No feminino, Japão lidera no beisebol e softbol.

O talento impressionante de Ohtani, que com apenas 23 anos já chama atenção dos maiores times do mundo, é mais uma indicação que o beisebol japonês segue muito forte. Com um currículo tão grande, o ídolo japonês deixará saudades na NPB.

Da iBus Media

Comentários