Mais Esportes

Bicampeão olímpico japonês de judô é condenado a 5 anos por violentar aluna

O japonês Masato Uchishiba, medalha de ouro nos Jogos Olímpicos em Atenas 2004 e Pequim 2008, foi condenado a prisão.

Da agência EFE

Masato Uchishiba conquistou medalha de ouro nos Jogos Olímpicos em Atenas 2004 e Pequim 2008 (Foto: divulgação)

Masato Uchishiba conquistou medalha de ouro nos Jogos Olímpicos em Atenas 2004 e Pequim 2008 (Foto: divulgação)

Tóquio, 1 fev (EFE).- O japonês Masato Uchishiba, medalha de ouro nos Jogos Olímpicos em Atenas 2004 e Pequim 2008, foi condenado nesta sexta-feira a cinco anos de prisão por um tribunal de Tóquio após ser declarado culpado de violentar uma de suas alunas, menor de idade, em 2011.

Segundo a acusação, Uchishiba, de 34 anos, se aproveitou sexualmente de uma das judocas que treinava no quarto de um hotel da capital japonesa enquanto esta se encontrava inconsciente e em estado de embriaguez.

O acusado alegou em sua defesa que as relações com a aluna, pertencente ao clube de judô da Universidade de Enfermaria e Serviços Sociais de Kyushu, foram consensuais.

A Promotoria havia pedido uma condenação de cinco anos de prisão para o ex-campeão olímpico por “não ter dúvidas que violentou a aluna, que não pôde se defender ao ter desmaiado pelo consumo de álcool”, em declarações recolhidas pela agência “Kyodo”.

Uchishiba se tornou em janeiro de 2011 professor convidado dessa universidade e em treinador de sua equipe de judô após aposentar-se em outubro de 2010.

No entanto, foi despedido por esta instituição no final de novembro de 2011, supostamente por ter assediado sexualmente outra integrante da equipe de judô.

A condenação chega em um momento convulso para a Federação Japonesa de Judô após o pedido de demissão ontem do treinador da seleção feminina, Ryuji Sonoda, acusado por algumas de suas atletas de assédio e abusos físicos durante sua preparação para os Jogos de Londres.

As judocas denunciaram em um documento que algumas delas foram alvo de insultos, bofetadas e inclusive golpes com paus de bambu, enquanto outras foram obrigadas a competir mesmo lesionadas.

Alguns meios de comunicação japoneses demonstraram sua preocupação perante a possibilidade que o escândalo possa afetar a candidatura olímpica de Tóquio, que compete com Madri e Istambul para receber as Olimpíadas de 2020. EFE

 

Para saber mais sobre Esportes, clique em mundo-nipo.com/esportes. Siga também o Mundo-Nipo no Twitter e Facebook

 

Agência EFE – Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem a autorização prévia por escrito da Agência EFE S/A.

Comentários

Deixe de comentário

*