Mais Esportes

Mundial de Luta: Japão conquista duas medalhas de ouro no Uzbequistão

As mulheres japonesas asseguraram duas das quatro medalhas de ouro disputadas no terceiro dia do Mundial.

Do Mundo-Nipo com Agência Kyodo

O Japão conquistou duas medalhas de ouro no Campeonato Mundial Sênior de Luta, disputado em Tashkent, no Uzbequistão. Na quarta-feira (10), a lutadora Eri Tosaka defendeu com sucesso seu título na categoria até 48 kg ao derrotar a polonesa Iwona Nina Matkowska na final, enquanto Chiho Hamada ganhou seu primeiro título após derrotar a russa Irina Ologonova na final da categoria até 55 kg. Com o resultado, as mulheres japonesas asseguraram duas das quatro medalhas de ouro disputadas no terceiro dia do Mundial.

 

Chiho Hamada e Eri Tosaka posam com suas medalhas de ouro em Tashkent, nesta quinta-feira (Foto: Kyodo)

Chiho Hamada e Eri Tosaka posam com suas medalhas de ouro em Tashkent, nesta quinta-feira (Foto: Kyodo)

 

Tosaka, de 21 anos, venceu três lutas consecutivas a partir da primeira rodada por queda técnica antes de derrrotar Hyong Gyong Kim, da Coreia do Norte, por 4 a 0 nas semifinais. A japonesa manteve o título na categoria até 48 kg do estilo livre feminino ao derrotar, até com certa facilidade, a polonesa Iwona Nina Matkowska por 10 a 2 na final.

Chiho Hamada ganhou seu primeiro título Mundial após derrotar a russa Irina Ologonova por 4 a 3 na final da categoria até 55 kg. A japonesa, também de 21 anos, ganhou quatro partidas antes de disputar a final.

Na categoria até 69 kg, Sara Dosho, que foi medalha de bronze na categoria até 67 kg no Mundial anterior, sediado em Budapeste, na Hungria, também venceu três partidas antes de bater a campeã olímpica de Londres 2102 na categoria até de 72 kg, Natalia Vorobeva, da Rússia, para reservar um lugar na final, onde a jovem de apenas 19 anos teve de se contentar com a prata depois de perder para a alemã Aline Focken.

Katsuki Sakagami foi eliminada depois de uma derrota na segunda rodada para a eventual medalha de ouro Tserenchimed Sukhee, da Mongólia, na categoria até 60 kg. Ela também perdeu na repescagem.

Na terça-feira (9), Sosuke Takatani conquistou a medalha de prata na categoria até 74 kg estilo livre masculino. Takatani perdeu por 8 a 2 na final para o russo Denis Tsargush, medalha de bronze em Londres 2012.

Takatani falhou em sua tentativa de se tornar o primeiro homem japonês a conquistar um título mundial de luta livre em 33 anos.

Já o Brasil ganhou, nesta quinta-feira (11), sua primeira medalha na história dos Mundiais de luta. E não foi com um homem, mas com uma mulher. Na categoria até 75kg na competição feminina, a brasileira Aline Ferreira chegou à final e ficou com a prata ao ser derrotada pela norte-americana Adeline Gray.

O melhor resultado do Brasil em um Mundial da categoria até agora eram dois oitavos lugares – um este ano, com Giulia Rodrigues, entre lutadoras até 55 kg, e outro em 2013, com Joice Silva, até 59 kg. Aline perdeu a decisão por 2 a 1.

O Mundial de Luta no Uzbequistão é o segundo com as novas regras que segue como parte das reformas que ajudaram o esporte a recuperar seu lugar nos Jogos Olímpicos de 2020 e 2024. A categoria, portanto, não será disputada nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

== Kyodo

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário

*