Mais Esportes

Japão luta, mas perde “honrosamente” para Itália em jogo eletrizante de 7 gols

A vitória da Itália foi assegurada por Bufon, que operou dois milagres e ainda contou com a sorte após duas bolas na trave.

Do Mundo-Nipo

Em um grande jogo disputado na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata, nesta quarta-feira, a Itália sofreu para arrancar uma suada vitória pelo placar de 4 a 3 sobre a seleção japonesa.

 

Japão contra Itália na Copa das Confederações (Imagem: BBC News / Reprodução)

A vitória da Itália foi assegurada, em grande parte, por Bufon, que além de contar com a sorte após duas bolas na trave, operou dois milagres seguidos (Imagem: BBC News / Reprodução)

 

A partida, válida pela segunda rodada do Grupo A, foi considerada a melhor da Copa das Confederações até o momento.

Enfrentando um surpreendente Japão, que chegou a estar vencendo por 2 a 1 no primeiro tempo, a Itália conseguiu virar o jogo e garantir a classificação antecipada para a semifinal da competição.

A torcida brasileira no estádio apoiou a seleção japonesa com gritos de “Japão”, “Olé” e o nome de um dos jogadores destaques da equipe, “Kanagawa”.

No primeiro tempo, Honda e Kagawa marcaram para o Japão e De Rossi marcou para a Itália no finalzinho da etapa. Logo no início do segundo tempo, Uchida marcou contra e Balotelli, de pênalti, viraram para Itália. Okazaki, com uma bela cabeçada, fez o terceiro do Japão, mas Giovinco decidiu a partida aos 40 do segundo tempo.

A seleção italiana foi vaiada nos poucos momentos em que teve a posse de bola, enquanto até os carrinhos aplicados pelos jogadores japoneses eram aplaudidos. Os gritos de “Olé” só foram calados após o gol de Gionvinco, quase no final da partida, em um momento que a seleção japonesa era só ataque.

A vitória da equipe italiana foi assegurada, em grande parte, por Bufon, que operou dois milagres seguidos: primeiro em falta de Kagawa e depois no rebote de Okazaki, além de contar com a sorte quando restando dez minutos para o final do jogo, Okazaki acertou a trave após um chute cruzado e depois na cabeçada de Kagawa, que também acertou a trave, para desespero de Alberto Zaccheroni.

Na próxima rodada, a última do grupo A na Copa das Confederações, a Itália terá pela frente o Brasil para definir quem fica em primeiro no grupo. O jogo está marcado para sábado às 16 horas (de Brasília), na Arena Fonte Nova, em Salvador. Já o Japão encerra sua participação na competição contra o México, no mesmo dia e horário, no Mineirão.

 

FICHA TÉCNICA DA PARTIDA:

ITÁLIA 4 x 3 JAPÃO

ITÁLIA: Buffon; Maggio (Abate), Chiellini, Barzagli e De Sciglio; Pirlo, De Rossi, Montolivo, Giaccherini (Marchisio) e Aquilani (Giovinco); Balotelli
Técnico: Cesare Prandelli

JAPÃO: Kawashima; Uchida (Sakai), Yoshida, Konno e Nagatomo; Hasebe (Nakamura), Endo, Kagawa e Honda; Okazaki e Maeda (Havenaar)
Técnico: Alberto Zaccheroni

 

Gols:
ITÁLIA: De Rossi, aos 40 minutos do primeiro tempo; Uchida, contra, aos quatro, e Balotelli, aos sete, e Giovinco aos 40 minutos do segundo tempo
JAPÃO: Honda, aos 21, e Kagawa, aos 32 minutos do primeiro tempo; Okazaki, aos 23 minutos do segundo tempo

Local: Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE)
Data: 19 de junho de 2013, quarta-feira
Árbitro: Diego Abal (Argentina)
Assistentes: Juan Pablo Belatti e Hernan Maidana (Argentina)
Cartões amarelos: Buffon e De Rossi (Itália); Hasebe (Japão)

As informações são da ESPN.com, BBC News e da agência Kyodo.

 

Para saber mais sobre Esportes, clique em mundo-nipo.com/esportes. Siga também o Mundo-Nipo no Twitter e Facebook.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários