Mais Esportes

Japão luta, mas cai diante de uma Colômbia inspirada

Japão lutou, mas não conseguiu conter uma Colômbia inspirada e com excelente atuação de James Rodriguez.

Do Mundo-Nipo

O Grupo C da Copa do Mundo entrou em campo nesta terça-feira (24) para decidir quem iria passar as oitavas da competição. Em dia inspirado e de excelente atuação de James Rodriguez, a Colômbia venceu o Japão por 4 a 1 e carimbou o primeiro lugar no grupo com 100% de aproveitamento. A segunda vaga ficou nas mãos dos gregos, que derrotou a Costa do Marfim por 2 a 1.

 

Japão perde para Colômbia na Copa do Mundo 2014 (Foto: FIFA/Getty Images)

Os Samurais Azuis se despendem da Copa e agradecem os aplausos do público na Arena Pantana (Foto: FIFA/Getty Images)

 

Enquanto os ”Samurais Azuis” lutavam em uma última oportunidade de permanecer no Mundial, os sul-americanos jogavam como se estivessem em casa.

O gols colombianos foram marcados por Cuadrado, de pênalti, James Rodriguez, enquanto de Jackson Martinez contribuiu com dois. O gol japonês foi marcado por Okazaki.

A Colômbia entrou em campo classificada, e o técnico Jose Pekerman, –pensando nas oitavas de final–, poupou quase todo seu time titular em Cuiabá.

Apoiado pelos gritos de seus torcedores, que mais uma vez pintaram de amarelo um estádio no Brasil, os colombianos tomaram a iniciativa do jogo, contando com a velocidade de Cuadrado e Arías, principalmente pelo lado direito. Mas o Japão respondia com lançamentos para Honda e jogadas individuais de Kagawa, que dava trabalho aos seus marcadores.

O lance do primeiro gol da partida veio num passe de Jackson Martínez para Adrián Ramos, que foi derrubado dentro da área pelo zagueiro Konno. O árbitro assinalou o pênalti e mostrou cartão para o japonês. Cuadrado bateu quase no meio do gol, fazendo 1 a 0, aos 16 minutos.

Mas os japoneses não se intimidaram com os gritos da torcida colombiana. Aquela era a sua última chance de continuar no Mundial. Na metade do primeiro tempo, num lance de talento, Kagawa dominou na entrada da área, cortou para a perna direita e obrigou Ospina a fazer grande defesa.

O contra-ataque passou a ser a principal arma colombiana. Em um deles, nos minutos finais, Martínez teve boa chance para ampliar, mas mandou para fora. Na sequência, foi a vez de os japoneses terem a oportunidade de balançar as redes. E Okazaki não desperdiçou. Após bom cruzamento de Honda pela direita, ele mergulhou na área e empatou o jogo no último lance da etapa inicial, aos 46. A esperança dos Samurais Azuis continuava viva.

No segundo tempo, Pekerman colocou James Rodriguez na vaga de Quintero e tirou Cuadrado, dando lugar a Carbonero. Destaque da equipe neste Mundial, James logo deu mais velocidade ao time. Ignorando o fato de estarem classificados, os colombianos continuavam indo ao ataque. Lutando contra o relógio, os japoneses buscavam algum espaço para jogadas ofensivas. Naquele momento, a Grécia vencia a Costa do Marfim, e uma vitória os colocaria nas oitavas.

Para tristeza da torcida japonesa, Arias fez bonita jogada pela direita, encontrando James Rodriguez. O camisa 10 deu um passe preciso para Jackson Martinez, que chutou no canto esquerdo do goleiro Kawashima: 2 a 1, aos 10 minutos da etapa complementar.

O Japão estava indo para o tudo ou nada com lançamentos e chutes longos. A melhor chance veio aos 20 minutos, quando Uchida avançou pela direita e cruzou bem para Okubo, que quase empatou.

A investidas dos “Samurais Azuis”, entretanto, estavam resultando em perigosos contra-ataques colombianos. E foi justamente num deles que acabou de vez com a esperança japonesa. Como se não bastasse o empate da Costa do Marfim, no Recife, Jackson Martinez recebeu disparou, cortou o marcador e ampliou: 3 a 1, aos 37.

A noite era mesmo da Colômbia. Aos 39, Mondragón entrou em campo para se tornar, aos 42 anos, o jogador mais velho a disputar um jogo de Copa do Mundo – o recorde era do camaronês Roger Milla, que em 1994, nos Estados Unidos, entrou em campo com 41. E aos 45 minutos, James Rodríguez encerrou a goleada colombiana com um gol de placa. Após receber passe espetacular de Ramos, o meia deixou Yoshida no chão e tocou com categoria por cima do goleiro Kawashima.

 

Grécia e Costa do Marfim

O primeiro gol da partida, no Castelão, foi no fim do primeiro tempo. Feito por Andreas Samaris, a Grécia saiu na frente.

Bony, da Costa do Marfim, empatou a partida aos 28 minutos do segundo tempo. Com gol de pênalti, durante os acréscimos. Samaras garantiu a vitória e, surpreendentemente, a seleção grega segue para as oitavas.

 

Veja os gols de Japão e Colômbia:

(Com informações da Agência Kyodo e jornal Globo Esporte)

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe uma resposta