Mais Esportes

Técnico da seleção do Japão nega envolvimento em manipulação de resultados

Javier Aguirre está sendo acusado de manipular resultado quando treinava o time espanhol Zaragoza.

Do Mundo-Nipo

O técnico da seleção japonesa de futebol, o mexicano Javier Aguirre, reiterou neste sábado (27) que não está envolvido em um suposto caso de manipulação de resultados quando treinava o time espanhol Zaragoza, há mais de três anos, conforme informou a emissora pública ‘NHK’.

Em entrevista coletiva em Tóquio, Javier negou qualquer irregularidade durante seus 39 anos de carreira esportiva. “Estou no futebol profissional há 39 anos e não tenho nenhuma mancha em minha carreira. Podem estar seguros disso”, afirmou o mexicano à jornalista, de acordo com a ‘NHK’.

O caso, que supostamente aconteceu durante uma partida entre o Zaragoza e o Levante na última rodada da temporada de 2010 a 2011, está sendo investigado pela Procuradoria Anticorrupção espanhola.

No dia 15 de dezembro, o procurador Alejandro Luzón entrou com uma ação na Justiça da cidade de Valencia denunciando que em 21 de maio de 2011 o Levante perdeu para o Zaragoza por 2 a 1 de propósito porque o adversário estava ameaçado de rebaixamento.  Segundo a ‘NHK’, os promotores alegam ainda que Aguirre e 40 outras pessoas haviam manipulado o resultado da partida.

De acordo com a agência EFE, a denúncia apresentada pela Procuradoria Anticorrupção espanhola foi inicialmente formulada por um possível delito de fraude esportiva, para o qual o Código Penal espanhol prevê penas que vão desde a inabilitação profissional até entre um e quatro anos de prisão.

Alejandro Luzón afirma ainda que o Levante recebeu 965 mil euros para perder de propósito. Um dos investigados é o atacante brasileiro Wellington Silva, ex-Fluminense, que na época defendia a equipe da cidade de Valência e atualmente está no Almería, emprestado pelo Arsenal.

 

*Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário

*