Meio ambiente e Energia Meteorologia

Vulcão ativo mais extenso do Japão entra em erupção

O Monte Aso já estava em alerta de nível 2 desde agosto de 2014. Desde então, vinha registrado vários terremotos vulcânicos.

O Monte Aso, vulcão situado em uma região pouco habitada no sudoeste do Japão, na ilha de Kyushu (sul), entrou em erupção na manhã desta segunda-feira (14), provocando a retirada de dezenas de pessoas e o desvio de vários voos nas proximidades. A Agência Meteorológica do Japão (JMA) decretou alerta de nível 3, em uma escala que vai até 5, e recomendou evacuar o local em um raio de 2 km da região.

O vulcão, que é o mais extenso entre todos que são ativos no Japão, começou a expelir fumaça e rochas incandescentes por volta das 9h43 locais desta segunda-feira (21h43 de domingo no horário de Brasília), informou a JMA.

Trinta pessoas, entre montanhistas e funcionários dos serviços de transporte da região, foram retiradas pelas autoridades locais, que também recomendaram os turistas a se afastarem do vulcão, conforme noticiou a emissora pública “NHK”.

Uma espessa fumaça branca foi elevava por 2.000 metros acima do enorme vulcão, que é localizado em uma região pouco habitada na província de Kumamoto, no sudoeste do país.

De acordo com a JMA, é a primeira vez que o nível de alerta foi elevado para nível 3 desde que o atual sistema de alarme de erupção foi introduzido no país, em dezembro de 2007. O vulcão, no entanto, estava em alerta de nível 2 desde agosto de 2014, quando a atividade vulcânica subterrânea começou a se intensificar no monte.

A agência “Kyodo” informou que pequenas erupções foram registradas na montanha entre os dias 10 e 11 de setembro, enquanto 843 tremores e 167 terremotos vulcânicos foram detectados em uma pesquisa realizada no dia 8 de setembro. Esta é a primeira grande erupção do monte desde setembro de 1979, de acordo com a JMA.

Até o momento, não foram registradas vítimas ou danos. No entanto, a erupção obrigou as companhias aéreas a suspender sete voos internos, conforme noticiou a agência “AFP’ com base em relatos de porta-vozes das companhias aéreas ANA e Japan Airlines (JAL).

A JMA advertiu que às erupções devem prosseguir, e alerta para o risco das emanações de gases tóxicos e para queda de rochas lançadas pelo vulcão, informou a agência “EFE”.

Situado cerca de 1.000 km a sudoeste de Tóquio, o Monte Aso conta com cinco picos, uma altura máxima de 1.592 metros de altura e uma caldeira que o transforma no vulcão ativo mais extenso do Japão e em um dos maiores do mundo.

O Japão é o lar de mais de 100 vulcões ativos. Isso porque o arquipélago é localizado no chamado Círculo de Fogo do Pacífico (ou Anel de Fogo), uma área formada no fundo do oceano por uma grande série de arcos vulcânicos e fossas oceânicas, coincidindo com as extremidades de uma das maiores placas tectônicas do planeta.

A região, de cerca de 40 mil km de extensão, tem formato de ferradura e circunda a bacia do Pacífico, abrangendo toda a costa do continente americano, além do Japão, Filipinas, Indonésia, Nova Zelândia e ilhas do Pacífico Sul. Esta é a área de maior atividade sísmica do mundo.

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários