Meio ambiente e Energia

Cidade no sul do Japão aprova reinício da usina nuclear de Sendai

A aprovação aconteceu hoje por meio de votação dos legisladores locais, com mais de 70% de votos a favor.

Do Mundo-Nipo

A aprovação aconteceu hoje por meio de votação dos legisladores locais, com mais de 70% de votos a favor.

Usina de Sendai (Foto: AJW/Sendai Nuclear Plant)

Do total dos 26 legisladores que compunham a Assembleia, a petição foi aprovada com o apoio de dezenove votos a favor do reinício da usina de Sendai (Foto: AJW/Sendai nuclear plant)

 

A Assembleia de Satsumasendai, cidade na província de Kagoshima, sul do Japão, aprovou nesta terça-feira (28) o reinício das operações de uma usina nuclear localizada na cidade. A aprovação aconteceu por meio de votação dos legisladores locais, com mais de 82% de votos a favor, informou a imprensa japonesa.

Segundo informou a emissora pública ‘NHK’, a aprovação foi decretada em uma sessão extraordinária da Assembleia Legislativa de Satsuma Sendai, que discutiu uma petição em prol do reinício do complexo nuclear de Sendai, a primeira usina no país a ter sua segurança aprovada de acordo com as novas normas estabelecidas após o desastre nuclear de 2011 em Fukushima.

Do total dos 26 legisladores que compunham a Assembleia, a petição foi aprovada com o apoio de dezenove votos a favor contra quatro apenas quatro opositores, ou seja, cerca 73%% do total, de acordo com a Agência Kyodo.

Segundo um dos legisladores, “os moradores permanecerão contrários ao reinício a não ser que haja garantias de segurança”. Outro legislador, por sua vez, declarou que “a atividade econômica na cidade apresentou queda depois que os reatores nucleares da usina foram desligados, portanto, ela deve ser reativada”, conforme noticiou a Kyodo.

Depois do anúncio da aprovação, o prefeito local, Hideo Iwakiri, também manifestou seu apoio à reativação da central geradora, de acordo com a ‘NHK’.

Satsumasendai é uma cidade com cerca de 100 mil habitantes e fica 1.000 quilômetros a sudoeste de Tóquio. Devido ao seu pequeno porte, a cidade sempre dependeu da usina de Sendai para gerar empregos.

No mês passado, Sendai se tornou a primeira usina nuclear no país a ser aprovada segundo os novos parâmetros de segurança do governo japonês adotados depois do acidente na usina Fukushima Daiichi, em março de 2011, o pior desastre nuclear desde Chernobyl.

A equipe de analistas estabelecidos pela Autoridade de Regulação Nuclear (NRA) considerou, por unanimidade, que os dois reatores da usina de Sendai atendem todas as novas regulações em matéria de segurança. “A usina de Sendai foi a primeira a apresentar as medidas adicionais adotadas para reduzir o impacto de terremotos e tsunamis sobre os reatores”, destacou a NRA em setembro passado, conforme noticiou a Agência Kyodo na época.

Atualmente, as companhias elétricas japonesas têm solicitado à NRA a reativação de 20 reatores nucleares em dez usinas diferentes. Isso porque o país teve todos os seus 48 reatores nucleares gradualmente tirados de operação na sequência do desastre em Fukushima.

O Japão foi forçado a importar combustíveis fósseis caros para substituir a energia atômica, que, anteriormente, era responsável por cerca de 30% da eletricidade do país. Perante o aumento dos custos, o governo conservador do primeiro-ministro Shinzo Abe defende ativamente a reativação das usinas nucleares.

Após a aprovação da Assembleia de Satsuma Sendai, a Companhia de Energia Elétrica de Kyushu, operadora da central nuclear de Sendai, informou que agora tentará obter a aprovação da Assembleia Legislativa provincial e do governador de Kagoshima, Yuichiro Ito.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários