Meteorologia

Deslizamentos de terra deixam 36 mortos e dezenas de feridos em Hiroshima

O número de vítimas pode aumentar conforme as equipes vasculham os escombros a procura de pessoas desaparecidas.

Do Mundo-Nipo

As fortes chuvas que atingiram nesta quarta-feira (20) a cidade de Hiroshima, no oeste do Japão, provocaram alagamentos e vários deslizamentos de terra, deixando pelo menos 36 mortos e dezenas feridos. O número de vítimas pode aumentar conforme as equipes de busca vasculham os escombros a procura de pessoas desaparecidas.

 

Deslizamentos de terra matam dezenas de pessoas em Hiroshima (Foto: Kyodo)

O governo da prefeitura pediu a ajuda das Forças de Autodefesa para as operações de resgate (Foto: Kyodo)

 

A Agência Meteorológica japonesa (JMA) declarou o alerta para precipitações nesta região montanhosa, que teve o volume recorde de 243 milímetros nas últimas 24 horas, o que provocou inundações e deslizamentos de terra em várias áreas da região.

A polícia e os bombeiros receberam dezenas de alertas de pessoas soterradas ou arrastadas pelas cheias de canais e rios, segundo a Agência “Kyodo”.

Entre as vítimas mortais estavam dois irmãos, de dois e onze anos, que ficaram soterrados na zona rural, assim como um idoso de 77 anos que foi arrastado pela água perto da cidade de Hiroshima, onde o rio Nenotanigawa (afluente do Ota) registrou cheias recordes. Um bombeiro que participava das operações de resgate também morreu, segundo a emissora estatal “NHK”.

Apesar da forte chuva que caiu em Hiroshima, atingindo índices recordes, os primeiros alertas de evacuação foram emitidos somente depois que a tragédia começou nas áreas de risco, principalmente perto de morros.

Quase mil pessoas ficaram desabrigadas e estão temporariamente em centros comunitários e escolas. Outros moradores não tiveram as casas danificadas, mas estão em abrigos porque há risco de ocorreram mais deslizamentos de terra.

As Forças de Autodefesa do Japão estão participando das operações de resgate, já que o número de vítimas pode aumentar na medida em que as equipes de busca vasculham os escombros dos prédios afetadas pelos deslizamentos.

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, interrompeu seu período de férias na prefeitura de Yamanashi (no centro do país) para coordenar as operações e deu instruções para serem feitos “todos os esforços”, destacou a agência “Kyodo”.

*Veja como está o Tempo no Japão neste momento.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários