Notícias

Brasileiros representam 10,6% do total de trabalhadores estrangeiros no Japão

Foto: Aflo Images

Apesar de um crescimento de quase 3% em 2015, os brasileiros não formam mais o segundo maior grupo entre os trabalhadores estrangeiros no país.

Os brasileiros representam 10,6% dos mais de 907 mil estrangeiros trabalhando no Japão em 2015, é o que mostra o mais recente relatório do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão, no qual avalia anualmente o mercado de trabalho do país em relação a estrangeiros.

Divulgado na última sexta-feira, o relatório aponta que, até outubro de 2015, o numero de trabalhadores brasileiros no país totalizou 96.672, o que representa alta de 2,7% ou um aumento de 2.501 brasileiros em relação a outubro de 2015.

Na mesma base de comparação, o número de estrangeiros no mercado de trabalho do Japão totalizou 907.896, alta de 15,3% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Apesar do significativo crescimento e representar 10,6% do total, os brasileiros caíram para quarto em relação à proporção de estrangeiros no mercado de trabalho da terceira maior economia do mundo. Até outubro de 2014, os trabalhadores brasileiros formavam o segundo maior grupo entre os estrangeiros.

No ano passado, os brasileiros foram superados por vietnamitas e filipinos, que passaram a ocupar o segundo e terceiro lugares, respectivamente, com 110.013 e 106.533 pessoas. O maior crescimento, no entanto, foi no número de vietnamitas, que deu um salto de 79,9% em relação ao período anterior.

Outro grupo que teve um crescimento notável foi o de nepaleses, que subiu 60,8% no período, para 39.056.

Os chineses continuam representando o maior grupo de trabalhadores estrangeiros no país, somando a incrível marca de 322.545 pessoas registradas com empregos no Japão até outubro do ano passado.

Na comparação por prefeituras, Tóquio é a que mais tem trabalhadores estrangeiros, totalizando 280 mil pessoas. Em segundo lugar está Aichi, com 12.242 empresas que contratam estrangeiros.

Aliás, Aichi é a província com a maior concentração de trabalhadores brasileiros. Sozinha, ela abriga um total de 27 mil pessoas do Brasil em seu mercado de trabalho. O número faz dos brasileiros o maior grupo de trabalhadores estrangeiros nessa província, que ainda tem 24 mil chineses e 15 mil filipinos, ocupando o segundo e terceiro lugar, respectivamente.

(Com Agência Kyodo)

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários