Notícias

Desemprego no Japão cai ao menor nível em quase 25 anos

Foto: Akio Kon

Enquanto isso, o número de empregos disponíveis no Japão se manteve em níveis recordes em janeiro.

A índice de desemprego no Japão caiu em janeiro ao menor percentual desde abril de 1993, em um contexto de escassez de mão de obra que tem gerado um mercado de trabalho apertado por conta da grande oferta de emprego, informou o governo do país nesta sexta-feira (2).

De acordo com o relatório do Ministério dos Assuntos Internos e Comunicações, a taxa de desemprego no país despencou para incríveis 2,4% em janeiro, ante 2,8% registrado em dezembro.

Desde junho de 2017, o desemprego no país se situava entre 2,7% e 2,8%, após ter caído de forma regular nos meses precedentes.

Dados separados do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão mostraram que relação entre oferta de trabalho e candidato ficou inalterada em janeiro ante dezembro, mantendo-se em 1,59, ou seja, havia no país 159 vagas de empregos disponíveis para cada 100 pessoas em busca de trabalho no primeiro mês de 2018.

O número recorde segue como o mais alto já registrado no país desde de 1973, quando atingiu máxima histórica de 1,76.

Japão, que se diferencia de outros países industrializados por sua baixa taxa de desemprego, vive atualmente seu período mais longo de expansão econômica, com oito trimestres de crescimento consecutivos.

Os analistas antecipam que este período favorável prosseguirá nos primeiros meses de 2018, em um contexto econômico mundial favorável e graças à política monetária expansiva do primeiro-ministro Shinzo Abe, aplicada desde o final de 2012.

O lado negativo é que o consumo das famílias segue modesto e os salários aumentam pouco, apesar da pressão no mercado de trabalho.

Do Mundo-Nipo
Fontes: NHK NewsFrance-Presse/AFP.

Comentários