Notícias

Sony anuncia venda de sua divisão de PCs para a Japan Industrial Partners

A nova empresa vai se chamar ‘VAIO Corporation’ e sua operação terá início a partir de 1º de julho.

Do Mundo-Nipo

A Sony anunciou nesta sexta-feira (02) que assinou o contrato de venda de sua deficitária divisão de computadores Vaio para a companhia Japan Industrial Partners (JIP).

 

Sony Vaio (Foto: Divulgação)

A nova empresa vai se chamar ‘VAIO Corporation’ e sua operação terá início a partir de 1º de julho (Foto: Divulgação)

 

De acordo com o anuncio, a JIP vai estabelecer uma nova empresa com o nome “VAIO Corporation”, e sua operação terá início a partir de 1º de julho. A empresa será baseada na cidade de Azumino, em Nagano, onde a fábrica de PCs da Sony está localizada.

Em fevereiro, a Sony mantinha cerca de 1.100 funcionários trabalhando em sua divisão de computadores. Destes, cerca de 240 devem permanecer na folha de pagamento sob a nova empresa, enquanto o restante será transferido para diferentes setores do Grupo Sony, de acordo com a emissora pública ‘NHK’.

As duas companhias não revelaram o valor da transação, mas, segundo o jornal financeiro ‘Nikkei’, o valor da venda da unidade gira em torno de 50 bilhões de ienes (cerca de US$ 493 milhões).

A Sony entrou no mercado de computadores em 1996 e é a nona maior fabricante mundial do setor. Porém, a empresa que chegou a vender 9 milhões de unidades em seus melhores momentos, registrou queda de 5,8 milhões em 2013. O jornal Nikkei destaca que sua cota de mercado não superava 1,9% nos primeiros meses do ano passado.

O sucesso dos tablets e smartphones, que substituem os notebooks, representou um duro golpe ao mercado de computadores pessoais. Espera-se que os telefones celulares dominem as remessas globais de dispositivos, com 1,9 bilhão de entregas em 2014, um aumento de 5% em relação a 2013. Fontes: Jornal Nikkei e NHK News.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário


*