Notícias

Dólar acompanha movimento no exterior e fecha em alta de quase 1% ante o real

A moeda dos EUA fechou na maior alta percentual diária desde 2 de junho.

Do Mundo-Nipo com Agências

O dólar avançou quase 1% ante o real nesta quarta-feira (2), seguindo o movimento no exterior que foi influenciado pelos dados positivos sobre o mercado de trabalho norte-americano, o que alimenta expectativas de juros maiores nos Estados Unidos.

O dólar comercial encerrou o dia com valorização de 0,88%, contado a R$ 2,2243 para a venda. É a maior alta percentual diária desde 2 de junho, quando a moeda norte-americana subiu 1,55%. Segundo dados da BM&F, o movimento financeiro ficou em torno de US$ 1 bilhão, inferior à média diária do último mês, de cerca de 1,3 bilhão de dólares.

Pela manhã, foi divulgado que as empresas norte-americanas contrataram 281 mil trabalhadores em junho, marcando o maior aumento mensal no segmento privado desde novembro de 2012 e bem acima das expectativas do mercado, segundo o Relatório Nacional de Emprego da ADP.

No mercado interno, investidores entenderam que o Banco Central do Brasil manterá a estratégia de dosar as rolagens de swap cambial, que equivalem a venda futura de dólares, para garantir que a moeda dos EUA oscile dentro da banda informal de 2,20 a 2,25 reais, destacou a Agência Reuters.

A alta do dólar ganhou força durante a tarde. Segundo a Reuters, em meio ao ambiente de liquidez mais reduzida e poucas notícias, operadores aproveitaram para afastar ainda mais o dólar do piso informal de 2,20 reais, após a divisa flertar com níveis mais baixos nos últimos pregões.

Intervenções do Branco Central no câmbio

Nesta sessão, o BC deu início à rolagens dos swaps que vencem em 1º de agosto, vendendo a oferta total de até 7 mil contratos. Com isso, rolou pouco menos de 4 por cento do lote total, correspondente a US$ 9,457 bilhões.

Se mantiver esse ritmo, a autoridade monetária rolará cerca de 80% do lote total, um pouco a menos do que fez no mês passado, quando rolou cerca de 85% dos contratos que venceram nesta semana.

Pela manhã, o BC vendeu a oferta total de até 4 mil swaps nas rações diárias, todos com vencimento em 2 de fevereiro de 2015 e volume equivalente a US$ 198,9 milhões. Também foram ofertados contratos para 1º de junho, mas nenhum foi vendido.

O Banco Centra vem atuando diariamente no câmbio desde o fim de agosto. Até a véspera, colocou no total o equivalente a US$ 61,68 bilhões em swaps novos no mercado, segundo a assessoria de imprensa da autoridade monetária.

As informações das cotações de fechamento são fornecidas pelo Portal Financeiro Investing.com Brasil.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe um comentário