Notícias

Dólar cai ante o real com dados melhores sobre emprego nos EUA

Na semana e no mês, o dólar acumula valorização de 0,74%.

Do Mundo-Nipo com Agências

Depois de avançar quase 1% na véspera, o dólar recuou ante o real nesta quinta-feira (3), influenciado pelos pela divulgação de indicadores positivos sobre o mercado de trabalho norte-americano, alimentando as expectativas de juros maiores nos Estados Unidos.

O dólar comercial encerrou o dia com desvalorização de 0,57%, contado a R$ 2,2116 para a venda. Segundo a ‘Agência Estado’, o movimento financeiro somava R$ 1,15 bilhão perto das 16h30.

Na semana e no mês, o dólar acumula valorização de 0,74%. No ano, porém, há queda de 6,19%.

Nesta sessão, investidores analisaram dados sobre o mercado de trabalho nos Estados Unidos. A economia norte-americana criou 288 mil novos empregos em junho, e a taxa de desemprego caiu para 6,1%, a menor desde setembro de 2008, segundo dados divulgados pelo Departamento de Trabalho nesta quinta-feira.

De acordo com a agência de notícias Reuters, o mercado encarou os números como um sinal positivo sobre a recuperação da economia dos EUA, aumentado a disposição dos investidores de colocar dinheiro em negócios de maior risco.

Juros mais altos nos EUA tenderiam a atrair recursos atualmente aplicados em outros mercados, puxando para cima as moedas e outros ativos desses países. Por isso, após a divulgação do indicador, o dólar passou a subir em diversos mercados internacionais. Contra uma cesta de divisas, a moeda norte-americana avançava 0,33%.

Nesta semana, o dólar vem se mantendo dentro da banda informal de R$ 2,20 a R$ 2,25, após testar níves inferiores na semana passada. Boa parte dos analistas acredita que o Banco Central brasileiro não quer que as cotações saiam desse intervalo para não prejudicar as exportações nem impulsionar a inflação.

 

Intervenções do Banco Central no câmbio

Nesta manhã, a autoridade monetária deu continuidade ao seu programa de atuações diárias no câmbio, vendendo a oferta total de 4 mil swaps cambiais, derivativos que equivalem a venda futura de dólares. Todos os contratos vendidos vencem em 2 de fevereiro de 2015, no valor de 198,9 milhões de dólares. O BC também ofertou swaps para 1º de junho do ano que vem, mas não vendeu nenhum.

Em seguida, vendeu a oferta total de até 7 mil swaps para rolagem dos contratos que vencem em agosto. Ao todo, o BC já rolou pouco mais de 7% do lote total, que corresponde a US$ 9,457 bilhões.

As informações das cotações de fechamento são fornecidas pelo Portal Financeiro Investing.com Brasil.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe um comentário