Notícias

Dólar fecha em queda ante o real e atinge menor valor em mais de um mês

A moeda dos EUA caiu ao nível de R$ 2,23.

Do Mundo-Nipo com Agências

O dólar fechou em queda pelo segundo dia consecutivo nesta quarta-feira (3), atingindo o menor nível ante o real em mais de um mês, acompanhando a depreciação da divisa em outros mercados importantes, diante de esperanças de apaziguamento da recente escalada das tensões na Ucrânia.

A moeda norte-americana encerrou o dia com desvalorização de 0,19%, cotada a R$ 2,2362 para venda. É o menor valor de fechamento desde 29 de julho, quando a moeda norte-americana encerrou a R$ 2,231.

Segundo dados da BM&F, o movimento financeiro ficou em torno de US$ 1,5 bilhão, acima da média de US$ 1,2 bilhão da semana passada.

Com o resultado de hoje, o dólar acumula desvalorização de 0,13% na semana e de 5,15% no ano.

Na cena externa, o mercado foi influenciado pela esperança de apaziguamento da recente escalada das tensões na Ucrânia, apesar de informações conflitantes sobre a extensão de um acordo de cessar-fogo com a Rússia, de acordo com o G1 Economia.

No Brasil, o Banco Central informou hoje que a saída de dólares na economia brasileira superou o ingresso da moeda em US$ 3,05 bilhões no mês de agosto. Os números mostram que, somente na semana passada, US$ 4,27 bilhões saíram do Brasil.

De acordo com o BC, agosto foi o segundo mês seguido de retirada de recursos do país e, também, teve a maior saída de valores desde dezembro do ano passado (-US$ 8,78 bilhões). Em julho deste ano, US$ 1,79 bilhão haviam deixado a economia brasileira.

Atuações do Banco Central no câmbio do dólar
O BC deu continuidade às intervenções diárias no mercado de câmbio, com oferta de até 4 mil swaps cambiais, que equivalem a venda futura de dólares, com vencimentos em 1º de junho e 1º de setembro de 2015.

Investidores devem manter a atenção à próxima reunião do BCE na quinta-feira (4). Alguns acreditam que o Banco Central Europeu possa adotar um programa de compra de títulos de países para impulsionar a fragilizada economia da zona do euro.

*As cotações são da Agência  Thomson Reuters.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário

*