Notícias

Toyota eleva previsão de lucro para recorde de US$ 23,7 bilhões

Os resultados são tão satisfatórios que a Toyota está até considerando recompensar seus funcionários com dinheiro.

Do Mundo-Nipo

A Toyota aumentou sua estimativa de lucros e informou que espera um lucro operacional recorde de 2,4 trilhões de ienes, cerca de US$ 23,7 bilhões, para o ano fiscal que se encerra no fim de março. Além disso, a maior montadora do mundo estimou que as vendas da indústria nos Estados Unidos vão crescer de 15,58 milhões de veículos em 2013 para cerca de 16 milhões este ano.

No trimestre de outubro a dezembro, a Toyota teve lucro operacional de 600,5 bilhões de ienes, quase cinco vezes mais que o resultado obtido um ano antes, enquanto os lucros operacionais do grupo a partir de abril (inicio do ano fiscal de 2013) até dezembro foi de mais de US$ 18 bilhões. Esse número é 2,2 vezes maior que o montante obtido no mesmo período do ano anterior.

O diretor-gerente da Toyota no Japão, Takuo Sasaki, disse que o excelente desempenho da empresa em 2013 é resultado de estratégias de marketing e dos esforços para redução de custos.

Sasaki acredita que as vendas nos Estados Unidos e China continuarão a se expandir mesmo que moderadamente. Entretanto, em mercados emergentes como os chamados ‘cinco frágeis’, incluindo Indonésia e Brasil, o desempenho das vendas da Toyota estão se tornando instáveis. “A Toyota irá responder apropriadamente para determinar como esses fatores podem afetar economicamente a empresa”, disse ele.

O executivo destacou que se os bons resultados da Toyota se confirmarem até o final do ano fiscal, “a empresa vai considerar  significativas recompensas” para seus funcionários. A empresa está estudando não só aumentar o salário, mas também dar uma participação nos lucros.

As informações são da Emissora pública NHK e da Agência Kyodo.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário


*