Notícias

Dólar fecha abaixo de R$ 3,90 e renova menor valor no ano

Foto: Full Pictures

O dólar já acumula perdas de 3,24% apenas nos primeiros dias de fevereiro.

O dólar caiu pela segunda sessão consecutiva e fechou abaixo de R$ 3,90 nesta quinta-feira (4), reagindo a um movimento de desmonte das posições compradas em dólar no exterior e diante da percepção de que o Federal Reserve, banco central norte-americano, não deve aumentar os juros tão cedo.

A moeda norte-americana caiu 0,61%, cotada a R$ 3,8941 na venda. É o menor valor de fechamento desde 20 de dezembro, quando valia R$ 3,877.

Na véspera, o dólar havia caído 1,7%, vendida a R$ 3,918. Como resultado, a moeda acumula perdas de 3,24% apenas nos primeiros dias de fevereiro. No ano, a desvalorização é de 1,37%.

Segundo agência ‘Reuters’, as apostas de que o Federal Reserve pode demorar a aumentar os juros novamente são alimentadas pelas turbulências nos mercados financeiros globais, principalmente por dados fracos sobre a economia norte-americana e declarações de autoridades do próprio banco central norte- americano.

Essa percepção tende a favorecer mercados emergentes, que manteriam sua atratividade diante de juros ainda baixos na maior economia do mundo.

Juros mais altos poderiam atrair para os EUA recursos atualmente aplicados em países emergentes, como o Brasil, aumentando, assim, o valor do dólar por aqui.

De acordo com o ‘Valor Online’, as moedas emergentes vêm mostrando uma recuperação desde a decisão do Banco do Japão (BoJ) de colocar a taxa básica de juros em terreno negativo, acentuando a leitura de que o crescimento mais fraco da economia global deve levar os bancos centrais dos países desenvolvidos a manter os estímulos monetários, o que tem sustentado o apetite por ativos de risco e levado a um desmonte das posições compradas em dólar em relação às moedas emergentes.

O mercado local acompanhou esse movimento. Profissionais chamam atenção para o desmonte de posições compradas em dólar de estrangeiros e o reforço de posições vendidas por parte de investidores institucionais – categoria na qual se enquadram fundos de investimento. Apenas ontem, os estrangeiros diminuíram apostas na alta do dólar em US$ 1,38 bilhão.

Outro fator que tem contribuído para a queda da moeda americana no mercado local são os rumores a respeito da venda de dólares por instituições públicas. Em meio a essas especulações, o Ministério da Fazenda divulgou nota no fim do mês passado confirmando vendas de moeda estrangeira pelo BNDES como reflexo do pagamento antecipado de R$ 13,22 bilhões, referente à dívida indexada ao dólar do banco com o Tesouro.

Operadores também comentam que o BNDES ainda estaria se desfazendo da posição de “hedge” remanescente referente a essa dívida, o que ajudado na queda do dólar no mercado local.

Ainda de acordo com o ‘Valor’, também chamou a atenção no mercado uma operação envolvendo Notas do Tesouro Nacional-Série A (NTN-A), papéis atrelados à variação do dólar e não são mais emitidos pelo Tesouro, que segundo rumores estariam sendo negociados por instituições públicas.

Atuação do Banco Central do Brasil
Nesta manhã, o Banco Central deu seguimento ao seu programa diário de intervenção no câmbio e promoveu mais um leilão de rolagem dos swaps cambiais (equivalentes a venda futura de dólares) que vencem em março, vendendo a oferta total de 11,9 mil contratos.

Ao todo, o BC já rolou US$ 2,329 bilhões, ou cerca de 23% do lote total, que equivale a US$ 10,118 bilhões.

(Com informações das agências Reuters e Valor Econômico)

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário

*