Notícias

Dólar fecha em alta após melhora de Dilma em pesquisas

Com o resultado de hoje, o dólar passou acumular alta de 0,20% na semana.

Do Mundo-Nipo com Agências

O dólar fechou em alta ante o real nesta quinta-feira (4), com os investidores digerindo os resultados das pesquisas Ibope e Datafolha, divulgadas na noite de ontem, que mostraram recuperação para a presidente Dilma Rousseff (PT), contrariando as expectativas de que a candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, abriria vantagem sobre Dilma já no primeiro turno das eleições de outubro.

A moeda norte-americana encerrou o dia com valorização de 0,32%, cotada a R$ 2,2434 para venda. Segundo dados da BM&F, o movimento financeiro ficou em torno de US$ 1,1 bilhão.

Com o resultado de hoje, o dólar passou acumular alta de 0,20% na semana e no mês. No ano, há desvalorização de 4,84%.

Embora as pesquisas eleitorais do Datafolha e do Ibope, divulgadas após o fechamento dos mercados na véspera, ainda mostrem Marina derrotando Dilma em um eventual segundo turno, a diferença entre as duas candidatas diminuiu, destacou a agência Reuters.

Parte do mercado apostava que a ex-senadora, que tem prometido uma política econômica ortodoxa se eleita, viesse à frente de Dilma no primeiro turno e ampliasse sua vantagem na segunda rodada. Apesar disso, analistas apontam que a expectativa ainda é de vitória da ex-senadora.

Ainda de acordo com a Reuters, o movimento de alta do dólar também foi apoiado por uma rodada de indicadores econômicos positivos sobre os EUA, que sustentaram a tese de que a recuperação da maior economia do mundo vem ganhando tração.

Na sexta-feira, serão divulgadas a geração de emprego fora do setor agrícola e a taxa de desemprego do país. Se as expectativas de resultados positivos se confirmarem, podem se traduzir em apostas de que os juros norte-americanos subam mais cedo que o esperado, possivelmente atraindo capitais aplicados em países como o Brasil.

Isso levou o dólar a se fortalecer ante moedas de países emergentes, como os pesos chileno e mexicano. Mais cedo, a divisa dos EUA havia caído ante essas moedas, refletindo a expectativa de maior liquidez nos mercados globais.

 

Atuações do Banco Central brasileiro no câmbio

Nesta manhã, o Banco Central vendeu a oferta total de até 4 mil swaps cambiais, que correspondem a venda futura de dólares. Foram vendidos 1,5 mil contratos para 1º de junho e 2,5 mil para 1º de setembro de 2015, com volume equivalente a US$ 197,5 milhões.

*As cotações são da Agência  Thomson Reuters.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário

*