Notícias

Nissin elevará os preços do macarrão instantâneo pela 1ª vez em 7 anos

Veja como ficarão os preços dos “ramen” instantâneos U.F.O. Yakisoba, Cup Noodles e Chicken Noodle no Japão.

Do Mundo-Nipo com Agência Kyodo

A Nissin Foods Holdings anunciou que vai aumentar os preços de sua linha de macarrão instantâneo no Japão, entre 5% e 8%, uma medida que visa repassar ao consumidor os custos mais elevados de ingredientes e embalagens após o aumento do imposto sobre vendas em abril.

 

macarrão instantâneo Cup Noodle da Nissin (Foto: Kyodo)

A última vez em que a Nissan elevou os preços de seus produtos foi em janeiro de 2008 (Foto: Kyodo)

 

Em comunicado divulgado no meio desta semana, a empresa diz que os preços no varejo para os macarrões instantâneos da linha Cup Noodles, bem como para a ” U.F.O. Yakisoba”, sofrerão um aumento de 10 ienes, passando a custar 180 ienes. Já o produto original da Nissin, o “ramen” instantâneo Chicken Noodle, terá o preço fixado em 105 ienes por pacote, alta de 5 ienes.

“O custo dos ingredientes, como carne e frutos do mar, têm subido devido ao declínio do iene e à crescente demanda em mercados emergentes. Matérias-primas para a produção de embalagens, bem como operações de logística, também têm encarecido desde o aumento do imposto em abril”, afirma a Nissin em seu comunicado.

Para o ano fiscal de 2014, a empresa com sede em Tóquio estima que os custos com materiais aumentarão cerca de 4 bilhões de ienes em relação ao exercício de 2013. Com poucas perspectivas de uma redução dos custos, a Nissan então decidiu que os esforços de racionalização não seriam suficientes para absorver o impacto. Devido a isso, a empresa resolveu repassar, “a contragosto”, parte dos custos para os consumidores, detalha a Nissin.

A última vez em que a Nissan elevou os preços de seus produtos foi em janeiro de 2008, juntamente com outras grandes fabricantes de macarrão instantâneo, como a Toyo Suisan Kaisha e Myojo Foods.

Depois da elevação de 5% para 8% na alíquota do imposto sobre o consumo, o alto custo da matéria-prima ganhou importância entre as principais dificuldades enfrentadas pela indústria japonesa, principalmente de alimentos, que se viu obriga a cobrar mais por seus produtos.

Mediante a isso, a UCC Ueshima Coffee informou que planeja aumentar os preços de seu café em cerca de 25% a partir de novembro. No mesmo mês, a Asahi Breweries vai aumentar os preços do vinho a uma média de 8%.

== Kyodo

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário

*