Notícias

Nissan registra forte crescimento no primeiro semestre fiscal

Fortes vendas na América do Norte e Europa equilibraram a baixa demanda no Japão.

Do Mundo-Nipo

A desvalorização do iene, aliada à fortes vendas na América do Norte e Europa, equilibrou a baixa demanda no Japão.

Foto: Shutterstock

Nissan (Foto: Shutterstock)

 

A Nissan Motor reportou robustos resultados financeiros no primeiro semestre de ano fiscal, de abril a setembro. As vendas da segunda maior montadora do Japão cresceram 5,8% na comparação com o mesmo período do exercício anterior, puxadas pelas demandas aquecidas nos Estados Unidos e na Europa.

Segundo o relatório financeiro da empresa para primeiro semestre fiscal, divulgado nesta terça-feira (4), foram emplacados 2,58 milhões de automóveis da montadora em todo o mundo. O enfraquecimento da moeda japonesa, principalmente em relação ao dólar, inflou no resultado.

O lucro líquido da companhia no período somou US$ 2,30 bilhões, com alta expressiva de 24,9% ante o mesmo período do ano fiscal de 2013. A receita líquida alcançou US$ 49,95 bilhões, com crescimento de 8,2%. Já o resultado operacional, que inclui apenas a atividade principal da empresa, chegou a US$ 2,54 bilhões, montante 18% superior ao do primeiro semestre do ano fiscal anterior.

“A Nissan foi bem-sucedida em relação às condições de mercado desafiadoras do primeiro semestre fiscal, apresentando rentabilidade e resultado sólidos, graças a uma alta na demanda pelos nossos modelos mais recentes”, avaliou Carlos Ghosn, presidente e CEO da empresa, em comunicado.

A organização avalia que a boa performance das vendas na América do Norte e a estabilização da demanda na Europa Ocidental equilibraram a contração do mercado japonês. Além disso, a situação também suavizou o impacto da volatilidade na Rússia e em outras economias emergentes. Os produtos que mais se destacaram no período, segundo a montadora, foram Qashqai, Rogue e X-Trail. Todos eles integram a família de arquiteturas modulares, estratégica na Aliança Renault-Nissan para ambas as empresas.

A companhia comemora ainda ter aprofundado a sua atuação no segmento de veículos elétricos com o Leaf. O carro emissão zero de poluentes já teve 142 mil unidades vendidas no mundo, volume que, segundo a marca, faz dele o líder de mercado entre os automóveis da categoria. A companhia lançou em junho mais um integrante para a sua gama de elétricos, o comercial leve e-NV200.

Contudo, a Nissan rebaixou sua projeção de vendas para o atual ano fiscal, que termina em março de 2015. A empresa agora espera vender 5,45 milhões de veículos, o que representa uma queda de 200 mil unidades em relação às estimativas anunciadas anteriormente. Isso porque a empresa prevê uma difícil batalha no altamente competitivo mercado chinês e vendas mais fracas na Tailândia e no Brasil.

Em vista disso, a Nissan vai trabalhar para incrementar sua lucratividade, lançando novos modelos e melhorando seu sistema de vendas, conforme assinala a empresa em seu comunicado.

Fontes: NHK News / Automotive Business.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário


*