Notícias

Princesa Mako comparece à exposição de flores no Butão

Princesa Mako caminha ao lado do rei (D) e da rainha (E) do Butão (Foto: Kyodo)

A viagem da princesa Mako pode ser a última como representante legal da Casa Imperial do Japão.

Durante uma visita oficial ao Butão, a princesa Mako do Japão compareceu à cerimônia de inauguração de uma importante exposição de flores na capital do país localizado no extremo leste dos Himalaias, informou nesta segunda-feira (5) a emissora pública ‘NHK’.

A princesa, de 25 anos, neta mais velha do imperador Akihito, chegou à sede do Royal Bhutan Flower Exhibition no domingo (4), na capital Thimphu. Ela foi saudada pelo rei Jigme Khesar Namgyel Wangchuck e pela rainha Jetsun Pema.

A exposição é uma iniciativa do rei e representa um dos maiores eventos culturais desta nação do Himalaia.

O evento exibe flores nativas, bem como jardins nos estilos de países vizinhos, como Tailândia e Índia, além de outros países asiáticos, como o Japão.

O jardim japonês foi criado por um jardineiro da província japonesa de Fukushima e butaneses. Ele exibe bonsais, que são árvores miniaturizadas, emprestadas pelo rei, juntamente com plantas e pedras do Butão.

Ainda de acordo com a ‘NHK’, a princesa Mako teria dito que “acha maravilhoso que o jardim japonês esteja contribuindo para o intercâmbio entre os dois países”.

A neta do imperador Akihito está em uma visita oficial de nove dias ao Butão, a convite do governo local e a pedido do rei Jigme. A princesa está no país desde o dia 31 de maio.

O Butão, oficialmente Reino do Butão, é um país interior localizado no sul da Ásia, no extremo leste dos Himalaias. Faz fronteira a norte com a China e para o sul, leste e oeste pela Índia.

Casamento da princesa Mako com plebeu
A viagem da princesa Mako pode ser a última que ela faz como representante legal da Casa Imperial do Japão. Isso porque a filha mais velha do príncipe Akishino –segundo na linha de sucessão do trono japonês– está para ficar noiva e deve se casar no ano que vem com um ex-colega da faculdade, que não tem vínculo consanguíneo com a nobreza.

De acordo com as leis que regem a Casa Imperial Japonesa, depois de casada, a princesa Mako terá de abandonar a realeza pelo fato de sua união ser com um plebeu.

Comentários