Notícias

Dólar fecha o dia e a semana praticamente estável ante o real

Os investidores se mantiveram contidos, atentos à cena eleitoral brasileira.

Do Mundo-Nipo com Agências

O dólar fechou praticamente estável ante o real nesta sexta-feira (5), influenciado pela divulgação da queda na criação de vagas de emprego nos Estados Unidos. Os investidores também continuavam contidos, atentos à cena eleitoral brasileira, com expectativas sobre a divulgação de duas novas pesquisas eleitorais que serão divulgadas semana que vem.

A moeda norte-americana encerrou o dia com leve desvalorização de 0,17%, cotada a R$ 2,2396 para venda, acumulando leve alta de 0,03% na semana. Segundo dados da BM&F, o movimento financeiro ficou em torno de US$ 1 bilhão.

Durante quase toda a manhã, o dólar operou em queda ante o real, após dados mostrarem que a economia dos Estados Unidos gerou menos vagas de trabalho do que o esperado em agosto, sugerindo que o banco central do país pode demorar para elevar os juros.

Os EUA criaram 142 mil vagas fora do setor agrícola no mês passado, ritmo mais lento em oito meses. Economistas projetavam geração de 225 mil vagas no período.

No Brasil, analistas acreditam que trajetória do dólar vai ser baseada nas pesquisas eleitorais daqui para frente. “Como as últimas pesquisas deixaram um pouco de dúvida sobre a vantagem da Marina Silva, candidata do PSB à Presidência, o mercado fica cauteloso”, afirmou um operador de câmbio à agência Reuters.

Marina tem aparecido como favorita em um eventual segundo turno contra a presidente Dilma Rousseff (PT), e a perspectiva de vitória da candidata da oposição tem animado o mercado, que critica a condução da política econômica do atual governo.

Contudo, as mais recentes pesquisas Ibope e Datafolha mostraram redução na distância entre as duas candidatas, e agora os investidores aguardam os próximos levantamentos para confirmar ou não a tendência de disputa mais acirrada em segundo turno.

Novos levantamentos do Datafolha, de abrangência nacional, e do Ibope, em São Paulo e Rio de Janeiro, estão previstos para serem divulgados a partir de terça-feira.

Além disso, o mercado se pergunta se o Banco Central brasileiro irá rolar o lote equivalente a US$ 6,677 bilhões em swaps cambiais, correspondentes a venda futura de dólares, que vence em 1º de outubro. Nos últimos meses, o Banco Central vinha anunciando as rolagens logo na primeira sessão de cada mês, mas em setembro ainda não fez qualquer anúncio a respeito do lote que vence em outubro.

Nesta manhã, o BC vendeu a oferta total de até 4 mil swaps na sua intervenção diária no mercado de câmbio. Foram 2 mil contratos para 1º de junho e 2 mil para 1º de setembro de 2015, com volume equivalente a 197,6 milhões de dólares.

*As cotações são da Agência  Thomson Reuters.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário

*