Notícias

Japão lembra o 71º aniversário da bomba atômica em Hiroshima

Os japoneses dedicaram um minuto de silêncio às vítimas do bombardeio atômico (Foto: Jun Ueda/Asahi)

Cerca de 50 mil japoneses, incluindo Shinzo Abe e representantes de vários países, estiveram presentes no Memorial da Paz em Hiroshima.

O Japão realizou uma cerimônia neste sábado (6) para homenagear as vítimas do primeiro ataque atômico da história mundial, há 71 anos, na cidade de Hiroshima.

Na manhã de sábado, cerca de 50 mil japoneses, incluindo o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe e representantes de dezenas de países, estiveram presentes no Memorial da Paz em Hiroshima, onde fizeram um minuto de silêncio às 8h15, momento exato em que a bomba explodiu sobre Hiroshima.

Autoridades colocaram dentro de um cenotáfio uma lista com o nome das 303.195 vítimas que morreram em consequência do bombardeio atômico. A relação inclui os nomes de 5.511 pessoas que morreram nos últimos 12 meses, bem como outras vítimas falecidas anteriormente, mas apenas reconhecidas neste período.

Durante a cerimônia oficial, o prefeito da cidade de Horoshima, Kazumi Matsui, recordou a visita do presidente norte-americano Barack Obama em maio passado e seu histórico discurso.

Esta visita “é a prova de que o presidente Obama compartilha o profundo desejo de Hiroshima não tolerar o ‘mal absoluto'”, como o político chamou o uso de arma atômica, afirmou Matsui.

O prefeito convidou o mundo a tomar medidas para proibir a bomba atômica “a última forma de desumanidade”. Matsui disse ainda que uma visita à Hiroshima mostraria a realidade do bombardeio e transmitiria a dor e o sofrimento dos sobreviventes da bomba atômica, chamados em japonês de “hibakusha”.

O primeiro-ministro japonês, depois de depositar uma coroa de flores no monumento às vítimas, reiterou no sábado que Tóquio vai continuar a trabalhar por um mundo sem armas nucleares.

“Eu estou convencido de que [a visita de Obama] trouxe uma grande esperança para o Japão, o mundo e [especialmente] Hiroshima e Nagasaki”, disse Abe.

Em 6 de agosto de 1945, às 08h15 local, um bombardeiro B-29 batizado “Enola Gay” lançou a bomba nuclear “Little Boy” sobre a cidade de Hiroshima. Três dias depois, outra bomba atômica, a “Fat Man, destruiu Nagasaki, levando à rendição do Japão em 15 de agosto e ao fim da Segunda Guerra Mundial após seis anos de conflito e milhões de mortes.

A bomba de Hiroshima causou uma explosão que elevou o calor no chão a 4.000 graus Celsius. “Little Boy” teria causado no mesmo dia e nas semanas seguintes 140 mil mortos, a maioria era residentes locais.

Fontes: Agência Kyodo | Agência AFP | The Asahi Shimbun.

Comentários