Notícias

Japão é atingido por 2 terremotos quase simultâneos em regiões diferentes

Foto: NHK / Montagem Mundo-Nipo

Primeiro tremor ocorreu em Nagano, no centro do Japão. Nove minutos depois foi a vez de Ibaraki, no nordeste.

Dois terremotos quase que simultâneos atingiram a região norte e leste do Japão na madrugada desta quarta-feira (6), sendo sentidos em uma ampla área das duas regiões, de acordo com a Agência Meteorológica do Japão (JMA, sigla em inglês), acrescentando os tremores não provocaram risco de tsunami.

De acordo com a JMA, o primeiro terremoto atingiu magnitude de 5,2  na escala Richter e ocorreu às 00h13 locais desta quarta-feira (13h13 de terça-feira pelo horário de verão em Brasília), com epicentro registrado no centro da província de Nagano, na região central do Japão, a uma profundidade relativamente rasa, de apenas 10 quilômetros.

O tremor foi sentido em uma grande área em Nagano e atingiu intensidade máxima de 4 graus na escala japonesa, que vai até 7. O abalo também afetou cidades na província de Niigata, sobretudo na cidade de Itoigawa, onde atingiu 3 graus na escala japonesa.

Menos de dez minutos depois, outro tremor ocorreu na região de Tohoku, no leste do arquipélago. Segundo a JMA, o tremor de magnitude 4,4 ocorreu às 00h22 locais, com epicentro na província de Ibaraki, a uma profundidade rasa de 10 quilômetros.

Este abalo foi sentido mais intensamente em Yamatsuri, na província de Fukushima, e em Hitachiota, cidade em Ibaraki, atingindo intensidade máxima de 3 graus na escala japonesa.

A emissora pública ‘NHK’ informou que, até o momento, não há relatos sobre vítimas ou danos causados a infra-estruturas locais. Mas a JMA alerta que há grande possibilidade de ocorrer réplicas (tremores secundários) de forte intensidade na região norte e, principalmente, no nordeste do país, região que quase foi devastada pelo grande terremoto e tsunami em março de 2011.

O Japão faz parte do chamado ‘Anel de Fogo do Pacífico’, uma das zonas sísmicas mais ativas do mundo, e sofre terremotos diariamente. Mediante a isso, o país possui uma infraestrutura desenvolvida para resistir tremores que poderiam ser fatais em outras partes do mundo.

Do Mundo-Nipo
Fontes: NHK | JMA.

» Veja mais notícias sobre terremotos no Japão e no mundo.

Comentários