Notícias

BC do Japão alerta para debate prematuro sobre fim do estímulo

Foto: Creative Commons

Especulação sobre fim da política monetária ultrafrouxa do BoJ tem causado volatilidade do mercado.

Autoridades do Banco do Japão (BoJ, o banco central japonês) alertaram sobre um debate prematuro em relação ao fim da política monetária ultrafrouxa mesmo que estivessem preocupados com o alto custo de um afrouxamento prolongado, mostrou a ata da reunião de março, reforçando o desafio de atingir a tão esperada meta de inflação de 2%.

O conselho formado por nove membros levou um tempo debatendo a melhor forma de comunicar suas intenções de política monetária na reunião de março. Alguns membros disseram que o crescente interesse do mercado sobre quando o Banco do Japão poderia reduzir seu forte programa de estímulo estava parcialmente por trás da recente volatilidade do mercado, de acordo com a ata.

“Foi importante para o Banco do Japão explicar cuidadosamente para o público…que a economia ainda não havia chegado a uma fase em que se deveria considerar o momento e medidas da chamada saída do afrouxamento monetário”, disseram alguns membros.

“Embora a normalização, ou uma gradual redução no grau de acomodação monetária, possa se tornar um tópico de avaliação no futuro, o Banco do Japão precisa explicar aos mercados que a normalização…será diferente do aperto monetário”, disse um deles.

Na reunião de março, o banco central japonês manteve a política monetária e seu presidente sinalizou prontidão para ampliar o estímulo se a economia perder força, minimizando as especulações de que poderia reduzir o suporte monetário mais do que o esperado.

O Banco do Japão enfrenta um desafio de comunicação conforme busca reduzir as expectativas de um fim cedo da política monetária expansionista, ao mesmo tempo em que alerta sobre os crescentes custos de taxas de juros muito baixas por um período prolongado.

Com Agência Reuters

Comentários