Notícias

Monte Fuji registra perigoso e raro rolamento de grandes pedras

Foto: Flickr/Manfrotto)

Pedras com até 3 metros de diâmetro rolaram do cume do Monte Fuji e abrigou muitos alpinistas a procurar abrigo.

Pedras enormes rolaram de repente do cume do Monte Fuji e chegou a uma trilha da montanha, forçando alguns alpinistas a procurar abrigo. Felizmente, ninguém ficou ferido. Segundo a emissora pública ‘NHK’, especialistas afirmam que desmoronamentos pequenos são comuns no Monte Fuji, mas são raros quando ocorrem com pedras grandes e, principalmente, em grande escala.

De acordo com a emissora estatal japonesa, o incidente aconteceu na semana passada, por volta das 14h locais da última sexta-feira.

Um alpinista amador, que estava no momento do incidente, disse à ‘NHK’ ter ouvido um estrondo quando, de repente, “viu a pedras rolando do alto do monte”. Segundo ele, as pedras tinham entre um e três metros de diâmetro.

O professor de vulcanologia da Universidade Shizuoka , Masato Koyama, explicou que as fendas de lava em torno de uma cratera situada a uma altitude de 3.150 metros estão se alargando, provocando, assim, a queda de fragmentos de rochas.

Koyama afirma que ralamentos de pedras menores são uma ocorrência regular na área. Contudo, ele explicou que este recente desmoronamento, em especial, é raro. Isso porque ele estima que as pedras rolaram por cerca de 1,5 km e ocorreu em grande escala, com pedras grandes. “Rolamento de pedras grandes e em longa distância (percorrer) é raro”, afirmou Koyama à ‘NHK’.

As principais vias de escalada no Monte Fuji fecham no início de setembro, mas a trilha onde caíram as pedras é popular entre os alpinistas e deverá permanecer acessível.

Koyama alerta para que os alpinistas tomem muito cuidado ao caminhar nas trilhas. Ele também aconselha o uso constante de capacete durante a estada no monte.

A última queda de rochas em larga escala no Monte Fuji ocorreu em 1980, o que provocou a morte de 12 pessoas e dezenas de feridos.

Comentários