Notícias

Dólar interrompe série de três quedas e fecha em alta de quase 1%

Mesmo com a alta, o dólar acumula desvalorização na semana e perde 2,22% em outubro.

Do Mundo-Nipo com Agências

O dólar interrompeu uma sequência de três quedas consecutivas e fechou em alta frente ao real nesta quarta-feira (7), com investidores voltando a comprar a moeda americana diante de renovados pessimismo com a política local.

A moeda norte-americana subiu 0,89%, cotada a R$ 3,8771 na venda. Na máxima da sessão, a moeda chegou a R$ 3,8902 e, na mínima, a R$ 3,7880, menor patamar intradia desde 9 de setembro (R$ 3,7671).

Mesmo com a alta, o dólar acumula desvalorização na semana e perde 2,22% em outubro. Em 2015, porém, acumula valorização de 45%.

Pessimismo com a política local
Investidores estavam pessimistas com as perspectivas políticas após o Congresso encerrar a sessão em que votaria vetos presidenciais com impacto sobre as contas públicas.

O Congresso Nacional adiou novamente a sessão em que analisaria os vetos presidenciais. Isso porque não houve quórum de deputados pelo segundo dia seguido.

O cenário político é ainda mais complicado pela análise das contas do governo de 2014 pelo Tribunal de Contas da União (TCU), marcada para hoje e que recebeu sinal verde do Supremo Tribunal Federal. O julgamento pode abrir espaço para o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Atuações do Banco Central
O Banco Central deu continuidade nesta manhã à rolagem dos swaps cambiais (equivalentes à venda futura de dólares) que vencem em novembro, vendendo a oferta total de até 10.275 contratos.

Até agora, o BC já rolou US$ 2,558 bilhões, ou cerca de 25% do lote total, que corresponde a US$ 10,278 bilhões.

Cenário externo
Uma rodada de indicadores econômicos fracos sobre os Estados Unidos alimentou as apostas de que o Federal Reserve, o banco central norte-americano, pode esperar mais antes de dar início ao aperto monetário, o que aconteceria só em 2016.

A manutenção de juros perto de zero na maior economia do mundo pode sustentar a atratividade de investimentos em países como o Brasil, que pagam juros elevados.

Fontes: Agência Valor | Agência Reuters.

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe uma resposta