Notícias

Superávit em conta corrente do Japão atinge maior nível desde 2008

Porto de Yokohama (Foto: TV Asahi)

A conta corrente japonesa teve um excedente de 10,63 trilhões de ienes no primeiro semestre de 2016.

O Japão registrou no primeiro semestre de 2016 um superávit em conta corrente de 10,63 trilhões de ienes, aproximadamente 104 bilhões de dólares, salto de 31,3% em relação ao mesmo período do ano passado, mostraram dados preliminares do governo do país nesta segunda-feira (8), ressaltando que o montante é o maior já registrado para o período desde a crise financeira global em 2008.

Entre os principais componentes da conta corrente, um dos maiores medidores do comércio internacional de um país, está o comércio de mercadorias, que registrou um excedente de 2,35 trilhões, o que configura uma grande reviravolta em relação ao déficit de 375,4 bilhões de ienes registrado no mesmo período do ano anterior, de acordo com o relatório preliminar do Ministério das Finanças.

No período de seis meses, as exportações caíram 10,8%, para 33,8 trilhões de ienes, enquanto as importações despencaram 17,8%, para 31,67 trilhões de ienes, refletindo a queda de 38,2% nos preços do petróleo bruto no período.

O Japão vem dependendo fortemente das importações de energia desde o desastre nuclear em Fukushima em março 2011, que levou os reatores comerciais do país a permanecer inoperantes em meio à crescente preocupação pública em relação à segurança.

Por sua vez, o excedente da balança primária de rendimentos, que mensura o quanto o país ganha a partir de investimentos estrangeiros, recuou 7,9%, para 9,61 trilhões de ienes. O resultado reflete, principalmente, o fortalecimento do iene, que reduziu os lucros de investimentos no exterior. O iene subiu 7,1% ante o dólar nos primeiros seis meses do ano.

Impulsionado por um aumento contínuo no número de turistas estrangeiros, o saldo de viagens registrou superávit de 775,8 bilhões de ienes, o maior desde que os dados comparáveis tornaram-se disponíveis, em 1996.

No período, o número de visitantes estrangeiros no Japão saltou 28,2%, para um recorde de 11,71 milhões, enquanto o número de japoneses que saíram do país em viagens aumentou 3,8%, para 7,91 milhões de ienes.

O setor de serviços, incluindo transporte de passageiros e transporte de cargas, registrou déficit de 209,9 bilhões de ienes, bem abaixo do déficit de 933,3 bilhões de ienes registrados nos seis primeiros meses do ano passado.

Na comparação mensal, o saldo da conta corrente situou-se em 974.4 bilhões de ienes em junho, mascando o 24º mês consecutivo de alta.

O saldo em conta corrente é um dos principais indicadores sobre o comércio exterior do Japão, e quando a conta da nação é excedentária, aumenta os ativos externos líquidos do país pelo valor correspondente, enquanto um déficit em conta corrente faz o inverso.

Com Agência Kyodo

Comentários