Notícias

Dólar muda de direção e fecha em alta nesta quinta-feira

Foto: Shutterstock

O dólar operou em baixa a maior parte da sessão, mas mudou de rumo no final e encerrou com leve alta de 0,07%

O dólar fechou em leve alta ante o real nesta quinta-feira (8), após passar maior parte da sessão em queda, dando continuidade ao movimento de terça-feira, quando fechou com recuo de 2,2%.

A moeda norte-americana encerrou o dia com variação positiva de 0,07%, cotada a R$ 3,2104 na venda. Por volta das 9h09, a moeda chegou a ser vendida a R$ 3,1766, de acordo com a agência de notícias ‘Reuters’.

Na semana, o dólar acumula desvalorização de 1,32%. No mês e no ano, a queda chega a 0,59% e 18,68%, respectivamente.

O movimento nesta sessão foi influenciado pela perspectiva de que o Federal Reserve, banco central norte-americano, não deve elevar os juros da maior economia do mundo tão cedo.

Juros mais altos nos EUA poderiam atrair para lá recursos atualmente investidos em outros países onde os rendimentos são maiores, como é o caso do Brasil.

Na véspera, o Fed informou que a economia dos Estados Unidos expandiu a um ritmo modesto em julho e agosto.

A sessão também foi influenciada pelas negociações de importadores, que aproveitaram as baixas cotações para comprar a moeda norte-americana.

Cenário interno
Na véspera, o mercado de câmbio esteve fechado devido ao feriado do Dia da Independência do Brasil.

A inflação acima do previsto – segundo a FGV, o IGP-DI avançou 0,43% em agosto, após queda de 0,39% em julho, e além da expectativa de alta de 0,26% – sedimentou expectativas de que os juros no Brasil se manterão em 14,25% por mais tempo, o que ajuda a atrair capitais externos, sustentando a valorização do real frente ao dólar nas primeiras horas de negócios, de acordo com o jornal ‘O Globo’.

A mudança de posição para alta do dólar, contudo, ocorreu após a notícia de que o governo de Michel Temer vai encaminhar a proposta de reforma da Previdência até o final do mês, antes das eleições municipais, considerada um dos principais pontos para colocar as contas públicas do país em ordem, segundo a ‘Reuters’.

Por outro lado, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), avaliou como “inócua” a proposta, segundo o jornal ‘O Estado de S.Paulo’, argumentando que ela somente dar entrada na Casa no início de outubro mesmo.

Atuação do Banco Central
Nesta manhã, o Banco Central realizou leilão de dez mil contratos de swap cambial reverso, que equivalem à venda futura de dólares, operação que sustenta a moeda estrangeira, e ajudou a refrear o câmbio.

Comentários