Notícias

Economia japonesa tem revisão de alta inesperada no 2º trimestre

Foto: Shutterstock

Os dados revisados foram bem melhores que a estimativa de economistas, que esperavam estagnação do indicador.

O Produto Interno Bruto (PIB) do Japão no segundo trimestre de 2016 foi revisado com alta de 0,7% em relação ao mesmo período do ano anterior, um resultado melhor do que a leitura preliminar, que apontava crescimento de 0,2% no mesmo período, informou nesta quinta-feira (8) o governo do país.

O resultado foi bem melhor que a mediana das estimativas de economistas, que esperavam estabilidade na revisão do índice, ou seja, o mesmo 0,2% da leitura preliminar.

De acordo com o Escritório do Gabinete Japonês, a queda nas despesas de capital, o aumento nos estoques e nos investimentos públicos foram os principais contribuintes para a melhora do indicador no trimestre entre abril e junho.

No período, o consumo privado cresceu 0,2%, em linha com a estimativa inicial. O investimento das empresas teve ligeira queda de 0,1%, contra a queda estimada inicialmente de 0,4%.

O crescimento do investimento público foi revisado para 2,6%, ante os 2,3% anteriores. No período, houve muitas obras públicas de reconstrução no sul do Japão, após o terremoto que atingiu o país no dia 7 de abril.

Os dados revisados mostram ainda que o PIB japonês também cresceu em relação ao o trimestre anterior, registrando alta de 0,2% em termos reais, contra leitura inicial de 0 por cento.

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, propôs um conjunto extra de medidas de estímulos para ajudar a impulsionar a economia e o gasto corporativo e do consumidor, vistos como cruciais para o crescimento sustentando.

O Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) também reviu suas próprias políticas de estímulo e deve acelerar seus esforços para combater a deflação, possivelmente no fim deste mês.

Fontes: Agências Kyodo | Agência Reuters | Conteúdo Estadão.

 

Comentários