Notícias

Coreia do Norte faz teste nuclear e explosão causa tremor de 5,3 graus

Foto: Arquivo/Kyodo/KCNA

O mundo está em alerta em razão do novo teste nuclear, que se tornou o maior em toda a história da Coreia do Norte.

Tremores de magnitude 4,8 a 5,3 na península coreana foram registrados por serviços geológicos no mundo inteiro às 9h30 horas locais desta sexta-feira (09). O epicentro ocorreu próximo a base de testes nucleares de Punggye-ri, na Coreia do Norte, informou a mídia internacional.

O abalo, que foi registrado pela Agência Meteorológica do Japão, assim como pelo serviço meteorológico sul-coreano, Centro Sismológico da Europa e o Serviço Geológico dos Estados Unidos , ocorreu no local de quatro ensaios nucleares anteriores do regime do ditador norte-coreano Kim Jong-Un.

Poucas horas após os tremores, a Coreia do Norte confirmou, entretanto, ter efetuado “com sucesso” um quinto teste nuclear, informou a televisão oficial norte-coreana, no dia em que o país celebra o 68º aniversário de sua fundação.

O anúncio foi transmitido pela locutora Ri Chun-hee, num breve espaço informativo especial emitido pela televisão estatal KCTV por volta das 13h00 locais desta sexta-feira (01h em Brasília).

O teste confirma que uma ogiva nuclear pode ser instalada em mísseis balísticos, segundo a televisão norte-coreana.

“O nosso (…) partido enviou uma mensagem de felicitações aos nossos cientistas nucleares (…) por terem conseguido levar a cabo um teste de explosão de uma ogiva nuclear”, disse a locutora, de acordo com a agência de notícias ‘Lusa’.

A agência russa de notícias ‘Sputnik’ adiantou que a atividade sísmica provocada pela explosão  foi tão forte que até moradores da região russa de Primorsky Krai sentiram os abalos.

Antes mesmo da confirmação da emissora estatal norte coreana, Japão e Coreia do Sul tinham certeza de que os tremores eram resultados de um teste nuclear na Coreia do Norte, segundo a agência ‘Kyodo’.

O primeiro-ministro do Japão e a presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye condenaram veementemente os teste, bem como o governo de Pequim e dos Estados Unidos.

“Nós estamos acompanhando a situação em estreita coordenação com os parceiros regionais”, disse o representante do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, Ned Price.

Para a Coreia do Sul, o novo teste nuclear se tornou o maior em toda a história da Coreia do Norte.

A realização de testes nucleares levou à convocação de uma reunião emergencial do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas, programado para ocorrer ainda nesta sexta-feira (9).

O último teste nuclear da Coreia do Norte ocorreu em no início deste ano, em 6 de janeiro. Em resposta, representantes do Conselho da Segurança decidiram, por unanimidade, endurecer as sanções contra o país.

Fontes: Agência Estado | Agência Kyodo | Agência Lusa | Agência Sputnik.

Comentários