Notícias

Professor é preso por beijar aluna em escola primária no Japão

Foto: Arquivo/Creative Commons

O professor colocou a aluna no colo e a beijou no rosto durante aula em uma escola em Aichi.

O professor de uma escola do ensino fundamental na província de Aichi, na região central do Japão, foi preso acusado de abuso de menor por beijar o rosto de uma aluna, informou nesta sexta-feira (9) a imprensa local.

Segundo noticiou hoje o Chunichi Shimbun, jornal  da região de Tokai (centro), o incidente ocorreu no início de agosto, na escola Higashi Homi, em Toyota, onde o acusado, Yoshitake Mizuno, de 52 anos, leciona para alunos do primário (shougakkou), conforme noticiou o jornal regional.

O professor colocou a aluna no colo e a beijou no rosto durante uma das aulas de reforço promovidas pela escola, uma iniciativa destinada aos alunos que tiveram problemas com lições de casa durante as férias de verão, de acordo com o jornal regional.

Uma publicação do ‘The Japan Times’ explicou que os pais da menina denunciaram o ocorrido à polícia de Toyota no início deste mês, o que resultou na prisão de Mizuno, que está sendo acusado de “ato obsceno forçado” e pode ser indiciado por “abuso infantil”.

Ainda de acordo com o ‘The Japan Times’, a polícia local disse que está investigando os detalhes do incidente, enquanto o Conselho de Educação de Toyota emitiu uma nota pedindo desculpas à família da aluna, prometendo ainda que o professor será punido de acordo com as legislações que regem as normas éticas educacionais.

Além de correr grande risco de ter seu direito de lecionar cassado, Yoshitake Mizuno pode pegar de um a cinco anos de prisão por crime envolvendo abuso sexual infantil, sugere o ‘The Japan Times’.

Comentários