Notícias

Dólar segue exterior e fecha em alta por preocupações com a Europa

A moeda dos EUA avançou 0,24% sobre o real.

Do Mundo-Nipo com Agências

A aversão a risco no exterior se estendeu ao mercado local e levou o dólar a fechar em alta frente ao real nesta quinta-feira (10). Nesta sessão, a busca por segurança foi ditada pelas preocupações com a economia global, em meio a uma série de dados fracos na Europa. O crescimento abaixo do previsto das exportações da China também contribuiu para a aversão dos investidores.

O dólar comercial encerrou o dia com alta de 0,24%, cotado a R$ 2,2224 para a venda, após duas sessões de liquidez reduzida devido ao jogo do Brasil contra a Alemanha pelas semifinais da Copa do Mundo e ao feriado em São Paulo. Segundo dados da BM&F, o volume financeiro ficou em torno de US$ 2 bilhões.

Na semana, há valorização de 0,31% e no mês, de 0,56%. No ano há queda de 5,73%.

Os investidores reagiram ao mau resultado da produção industrial da Itália, que registrou a maior queda mensal desde novembro de 2012. Pesou ainda o temor sobre o Banco Espírito Santo, maior banco listado de Portugal, em meio a crescentes preocupações de que problemas financeiros em empresas holdings da família fundadora impactem o banco, destacou mais cedo a Agência Reuters.

Neste contexto, o dólar subia contra outras moedas, como o euro e o peso mexicano.

O movimento foi contido pela percepção de que os juros nos Estados Unidos não vão subir tão cedo, reiterada na véspera pela ata da reunião passada do Federal Reserve, banco central norte-americano. Além disso, a constante vigilância do Banco Central brasileiro mantém o dólar na banda informal de 2,20 e 2,25 reais.

 

Intervenções do Banco Central no câmbio

Após o feriado de ontem em São Paulo, que levou o Banco Central a não realizar leilões de swaps cambiais, a autoridade monetária retomou a operação nesta quinta-feira.

Pela manhã, a autoridade monetária vendeu a oferta total de até 4 mil swaps cambiais, que equivalem a venda futura de dólares. Todos os contratos vendidos vencem em 2 de fevereiro de 2015 e correspondem a US$ 198,8 milhões. Também foram ofertados swaps para 1º de junho, mas nenhum foi vendido.

Em seguida, vendeu a oferta total de até 7 mil swaps para rolagem dos contratos que vencem em agosto. Ao todo, o BC já rolou pouco mais de 18 por cento do lote total, que corresponde a US$ 9,457 bilhões.

As informações das cotações de fechamento são fornecidas pelo Portal Financeiro Investing.com Brasil.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário

*