Notícias

Nissan inicia vendas do sedã Altima no Brasil

As vendas do sedã de grande porte, que é produzido nos EUA, começam nesta semana.

Do Mundo-Nipo

A Nissan anunciou que as vendas do Altima, um sedã de grande porte que é produzido na fábrica do Tennesse (EUA), começam nesta semana e vem completar a gama da marca no Brasil.

 

Nissan Altima (Foto: Divulgação)

A Nissan trouxe o primeiro lote de 250 unidades e não criou expectativas quanto ao volume de vendas (Foto: Divulgação)

 

A princípio, a montadora japonesa está tratando esse três-volumes como modelo de imagem, voltado ao público masculino de maior renda. O modelo oferece uma boa tecnologia e equipamentos de série.

A empresa trouxe o primeiro lote de 250 unidades e não criou expectativas quanto ao volume de vendas. Afinal, dentro do mercado brasileiro, os sedãs grandes têm participação de apenas 1,3%, de acordo com Ana Serra, gerente de produto da Nissan.

Segundo noticiou o UOL economia neste domingo (10), essa é a quinta geração do Altima, que será vendido em versão única (SL) e sem opcionais. O propulsor de 2,5 litros e quatro cilindros movido a gasolina gera 182 cv a 6.000 rpm e 24,8 kgfm de torque a 4.000 rpm. Segundo a Nissan, o modelo chega à velocidade máxima de 210 km/h. A transmissão é a mesma do novo Sentra -a Xtronic CVT, que simula sete velocidades.

Ainda de acordo com a UOL, entre os equipamentos de série estão seis airbags, freios com ABS e EBD, monitoramento de pontos cegos e de mudança de faixa, detector de objetos em movimento, câmera de ré e sistema de som Bose. Outro diferencial é o banco “gravidade zero”, inspirado em estudos da NASA para reduzir a fadiga.

Apesar da gama de equipamento, falta um sensor de chuva. Sua condução, no entanto, é suave mesmo com chuva e em curvas fechadas. Isso porque possuiu um controle de estabilidade.

 

Nissan Altima: interior do carro (Foto: Divulgação)

O sedã traz um interior altamente luxuoso (Foto: Divulgação)

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário


*