Notícias

Brasil e Japão assinarão acordo para investimentos em agronegócio

O acordo, que beneficiará a região do Matopiba, será assinado no dia 29 de fevereiro, em Palmas (TO), durante o Seminário Brasil-Japão.

Os governos de Brasil e Japão assinarão no fim de fevereiro um acordo de cooperação para agricultura e alimentação que pode viabilizar investimentos japoneses na região agrícola do Matopiba, formada pelos Estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, que vem expandindo fortemente a produção de grãos nos últimos anos.

O acordo será assinado no dia 29 de fevereiro, em Palmas (TO), pela ministra da Agricultura, Kátia Abreu, e o vice-ministro de Assuntos Internacionais do Ministério da Agricultura, Florestas e Pesca do Japão, Hiromichi Matsushima, durante Seminário Brasil-Japão: intercâmbio econômico e comercial em agricultura e alimentos, segundo nota do governo brasileiro.

O seminário tem objetivo de apresentar para executivos de empresas japonesas com atuação no Brasil e em fundos de investimento japoneses as oportunidades oferecidas pelo agronegócio brasileiro.

O evento ainda lançará a Frente Municipalista dos Prefeitos da região do Matopiba e contará com a presença dos governadores do Maranhão, Flávio Dino, de Tocantins, Marcelo Miranda, do Piauí, Wellinton Dias, e da Bahia, Rui Costa.

Também participam os presidentes da Embrapa, Maurício Lopes, e da Conab, Lineu Olímpio de Souza, além dos representantes da Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA) e do Banco Japonês para Cooperação Internacional (JBIC).

Paralelamente ao seminário, será realizada uma reunião bilateral sobre temas sanitários e fitossanitários. Os japoneses vão fazer uma visita técnica a empreendimentos do agronegócio e conhecer as potencialidades da região do Matopiba, segundo o ministério brasileiro.

(Com informações da Agência Reuters e da Agência Estado)

 

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário

*