Notícias

Nissan anuncia lucro líquido de 389 bilhões de ienes

O lucro operacional consolidado do grupo aumentou 13,6%.

Do Mundo-Nipo com Agências

A Nissan divulgou nesta segunda-feira (12) seus resultados financeiros no ano fiscal de 2013, terminado em março deste ano. Carlos Ghosn, Presidente e CEO da segunda maior montadora do Japão e que faz parte da Aliança Renault-Nissan, reportou um lucro líquido de 389,03 bilhões de ienes, uma alta de 14% ante o ano fiscal anterior, impulsionado pela queda da moeda japonesa aliada a vendas robustas na China e na América do Norte.

 

Nissan (Foto: Shutterstock)

O lucro operacional consolidado do grupo aumentou 13,6% (Foto: Shutterstock)

 

O lucro operacional consolidado do grupo aumentou 13,6%, para 498,37 bilhões de ienes sobre as vendas de 10,48 trilhões de ienes, alta de 20%.

A Nissan vendeu 5,2 milhões de unidades no ano fiscal 2013 e prevê alcançar 5,65 milhões no exercício de 2014. Para o atual ano fiscal, que começou em abril, a Nissan espera um lucro líquido de 405 bilhões de ienes, um aumento de 4,1% ante o ano fiscal anterior.

Ghosn disse que a companhia está acelerando medidas para atingir as metas de médio prazo do seu plano estratégico Nissan Power 88, com um compromisso de 8% de margem de lucro operacional até o fim do ano fiscal de 2016 e um objetivo de 8% de participação de mercado.

“A Nissan gerou resultados sólidos no ano fiscal de 2013”, disse Ghosn. “A performance da Nissan vai melhorar ainda mais em 2014. Estamos tomando medidas consistentes para atingir as metas do nosso Power 88, com um foco maior na execução do nosso plano estratégico de forma personalizada em cada mercado, além de um aumento das capacidades de produção recém-instaladas e fortalecimento da magem de nossa marca”.

A melhoria da rentabilidade durante o quarto trimestre permitiu à Nissan alcançar sua previsão de lucro líquido para o ano fiscal de 2013, que meio caminho do plano Power 88, que terminará no final do ano fiscal de 2016.

No último trimestre do ano fiscal de 2013, a Nissan implementou uma nova estrutura organizacional para aumentar sua eficiência operacional, além de se concentrar ainda mais nas ações de valorização da imagem de marca, qualidade de produto e operações regionais de vendas.

Durante o período de 12 meses, a empresa lançou 12 novos modelos e revelou 22 novas tecnologias. As vendas do carro 100% elétrico Nissan LEAF (veículo de emissão zero mais vendido em todo o mundo) ultrapassou 110.000 unidades. A Nissan também promete lançar veículos autônomos comercialmente viáveis até 2020.

A empresa tem como meta aumentar suas sinergias e alcançar um maior nível de cooperação na Aliança Renault-Nissan, cujas atividades em quatro áreas estratégicas do negócio convergiram no mês de abril: compras, manufatura e logística, engenharia e recursos humanos.

Esta última ação da Aliança é parte do compromisso da Renault-Nissan em aumentar as sinergias para um mínimo de 4,3 bilhões de euros anuais até 2016.

“Consideradas conjuntamente, estas ações permitirão que a Nissan atinja suas metas na segunda metade de nosso plano de 6 anos, o Power 88”, acrescentou Ghosn.

A Nissan elaborou uma previsão de vendas mundiais para o ano fiscal de 2014, através da qual prevê volumes em aumento de 8,9%, totalizando 5,65 milhões de unidades, o que equivale a uma participação de mercado de 6,7%, graças a novas capacidades industriais recentemente aumentadas em mercados como o México e o Brasil, bem como às vendas no acumulado do ano de novos modelos como o Nissan Qashqai e Rogue, Datsun GO e Infiniti Q50.

(Do Mundo-Nipo com informações da Agência Kyodo e Agência Lusa)

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário


*