Notícias

Ferrari rara abandonada em galpão no Japão é leiloada por R$ 7,4 milhões

Fotos: Divulgação / Montagem MN

A raridade pertencia a Makoto Takai, que escondeu o veículo em sua garagem pelos últimos quase 40 anos.

O único exemplar com carroceria de alumínio da Ferrari 365 GTB/4 Daytona, que foi recentemente encontrado abandonado por 40 anos em uma garagem no Japão, foi aarrematado por de 1,807 milhão de libras (cerca de R$ 7,4 milhões) em um leilão realizado pela RM Sotheby’s (empresa de leilões de carros de coleção) no último sábado (9).

Das 1.200 unidades da Ferrari Daytona que foram fabricadas pela montadora italiana, somente uma foi construída e vendida com a mesma carroceria de alumínio e configuração para rodar tanto nas pistas quanto nas ruas. Desaparecido por quase quatro décadas, não havia nenhum registro deste veículo, transformando sua existência em um “mito”.

O primeiro dono da Ferrari Daytona foi um amigo próximo de Enzo Ferrari, Luciano Conti, que comprou em 1969 o veículo novinho. Depois de trocar de donos na Itália, o modelo chegou ao Japão em 1971.

No ano de 1980, a raridade foi comprada pelo japonês Makoto Takai, que escondeu o veículo em sua garagem pelos últimos quase 40 anos.

A apresentação mundial da Ferrari 365 GTB/4 foi em 1968, durante o Salão de Paris. O apelido “Daytona” veio depois que de um pódio completo da Ferrari, ocupado o primeiro, segundo e terceiro lugares nas 24 horas de Daytona.

As quatro décadas no galpão japonês deterioraram o carro, que precisou passar por uma avaliação para ter sua validade confirmada.

Segundo a casa de leilões, os últimos donos japoneses fizeram algumas mudanças estéticas, mas o modelo é praticamente original e tem pouco mais de 36 mil quilômetros rodados.

O modelo foi leiloado um pouco acima do valor esperado pela RM Sotheby’s. Contudo, o comprador deverá gastar ainda alguns milhões para restaurar devidamente o raríssimo exemplar.

Fontes: Agência Kyodo | Agência ANSA.

Comentários