Notícias

Shigeru Ban se torna o primeiro japonês a ganhar o prêmio Madre Teresa

Shigeru Ban (Foto: Creative Commons)

Ban é reconhecido por seus projetos de casas temporárias de baixo custo em áreas atingidas por desastres.

Atualizado em 14/11/2017


A Fundação da Harmonia, na Índia, concedeu ao arquiteto Shigeru Ban a Condecoração Memorial Madre Teresa por Justiça Social, o que torna Ban o primeiro japonês a receber a importante honraria – considerada uma versão asiática do Nobel da Paz – que reconhece anualmente indivíduos e grupos que promovem a paz, a harmonia e a justiça social no mundo.

Ganhador do renomado Prêmio Pritzker (2014), o Nobel da arquitetura, Shigeru Ban, de 60 anos, nasceu em Tóquio, onde se formou na Universidade de Artes de Tóquio, se especializando depois no Instituto de Arquitetura do Sul da Califórnia. Mais tarde, ele foi para a Escola de Arquitetura da Cooper Union, onde estudou sob a orientação de John Hejduk, se formando em 1984.

Entre os muitos trabalhos realizados pelo mundo, Ban vem se mostrando muito ativo na concepção e construção de casas temporárias de baixo custo em áreas atingidas por desastres pelo mundo inteiro.

Abrigo temporário projetado por Shigeru Ban em exposição no Sherman Contemporary Art Foundation, em Sydney (Foto: Brett Boardman)

Sua maior contribuição nesta área pode ser amplamente observada no próprio Japão, onde Ban idealizou divisórias que pudessem dar privacidade a famílias levadas a abrigos públicos após o tsunami de 2011 que devastou o nordeste japonês.

Nessas áreas afetadas, Ban projetou casas temporárias de baixo custo, mas com mobilidade e aspecto de residência definitiva, “um mínimo de conforto para aqueles que perderam seus lares de forma definitiva ou momentaneamente”, diz.

Ao anunciar o prêmio, a fundação disse que “Shigeru Ban tornou o mundo um lugar melhor através do poder da arquitetura”.

Ban projetou harmoniosas divisórias feitas de papel e tecido para proporcionar privacidade em abrigos. Suas estruturas também foram usadas para abrigar evacuados na província de Kumamoto após a série de fortes terremotos que atingiu a região em abril do ano passado.

Falando à imprensa nesta segunda-feira (13), Ban contou que iniciou seus trabalhos para abrigos pós-desastres em 1995. Ele disse que está honrado em ser reconhecido por suas atividades neste setor ao redor do mundo.

Ele prometeu ainda que, como arquiteto, “continuará trabalhando para criar novas formas de contribuição para o mundo”.

A cerimônia de premiação será realizada em Mumbai, na Índia, em 10 de dezembro.

O Prêmio Madre Tereza é um dos mais importantes do mundo no setor de projetos sociais e da paz. Em edições anteriores, a honraria já foi concedida a personalidades e grupos renomados como, por exemplo, o vencedor do Prêmio Nobel da Paz, Malala Yousafzai, e Médicos Sem Fronteiras, organização humanitária internacional que leva cuidados de saúde a pessoas afetadas por graves crises humanitárias.

Do Mundo-Nipo
Fontes: Agência Kyodo | NHK World News Japan.

Comentários