Notícias

Dólar cai ante o real e atinge menor valor de fechamento em 2 semanas

Com o resultado de hoje, o dólar acumula desvalorização de 6,19%.

Do Mundo-Nipo com Agências

O dólar fechou em queda ante o real nesta segunda-feira (14), um dia marcado por poucos movimentos e fluxo mais positivo, com o mercado de olho na constante intervenção do Banco Central brasileiro e à espera de novos sinais sobre o futuro da política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos).

O dólar comercial encerrou o dia com desvalorização de 0,45%, cotado a R$ 2,2115 para a venda. É o menor valor de fechamento desde o dia 1º deste mês, quando a moeda norte-americana encerrou a R$ 2,205. Segundo dados da BM&F, o movimento financeiro de hoje ficou em torno de US$ 1,1 bilhão.

Com o resultado desta sessão, o dólar acumula desvalorização de 6,19%. No mês há alta leve alta, de 0,07%.

O dia foi de poucas notícias importantes para o mercado de câmbio. A queda desta segunda foi influenciada, no contexto brasileiro, pelo aumento da oferta de dólares no mercado por parte dos exportadores, de acordo com o jornal “Valor Econômico”. Uma oferta maior tende a tornar o dólar mais barato em relação ao real.

A principal expectativa do mercado é quando o Fed deve começar a subir a taxa de juros no país. A alta dos juros lá preocupa investidores brasileiros, pois isso poderia atrair para os EUA, onde os negócios são considerados mais seguros, recursos atualmente investidores em países emergentes, como é o caso do Brasil.

“Esta semana tem grande potencial de influenciar os mercados emergentes, conforme nos aproximamos da próxima reunião do Fed, no fim de julho”, escreveram analistas do Credit Suisse em relatório.

As atuações do Banco Central também influenciaram o resultado desta sessão.

A divisa dos EUA vem operando entre 2,20 e 2,25 reais desde o início de abril, banda informal que boa parte do mercado acredita agradar ao BC, pois não pressiona a inflação e, ao mesmo tempo, não prejudica as exportações.

 

Atuações do Banco Central no câmbio

Pela manhã, o BC brasileiro vendeu a oferta total de até 4 mil swaps cambiais, que equivalem a venda futura de dólares. Foram 2 mil contratos para 2 de fevereiro e 2 mil para 1º junho de 2015, com volume equivalente a US$ 198,3 milhões.

Em seguida, vendeu a oferta total de até 7 mil swaps para rolagem dos contratos que vencem em agosto. Ao todo, o BC já rolou cerca de 25% do lote total, que corresponde a US$ 9,457 bilhões..

As informações das cotações de fechamento são fornecidas pelo Portal Financeiro Investing.com Brasil.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário

*