Notícias

Japão volta a ser atingido por forte terremoto

A cidade de Mashiki foi a mais afetadas pelos terremotos na província de Kumamoto (Foto: Kyodo)

O terremoto atingiu magnitude 7,1, mais potente que o registrado na quinta-feira. O epicentro também ocorreu em Kumamoto.

Depois de ser atingido por dois fortes abalos sísmicos de magnitude 6,4 em menos de 24 horas, o sul do Japão voltou a registrar outro tremor, dessa vez um mais potente, de magnitude 7,1, que atingiu a mesma região japonesa nas primeiras horas deste sábado (data local), informou a Agência Meteorológica do Japão (JMA, n sigla em inglês). Inicialmente, um alerta de tsunami foi emitido paras os mares de Ariake e Yatsushiro, o que foi retirado pouco tempo depois.

Segundo a JMA, este último tremor foi registrado às 01h25 de sábado (13h25 desta sexta-feira em Brasília), com epicentro também no centro da província de Kumamoto e com a mesma profundidade, de apenas 10 quilômetros. O tremor atingiu intensidade máxima de 6+ graus (forte) na escala japonesa, que vai até sete.

Terremoto de magnitude 7,1 atinge a região sul do Japão em 14/04/2016 (Imagem: Reprodução/JMA)

desmoronamentos O mapa mostra onde ocorreu o epicentro e os respectivos graus das áreas atingidas (Foto: Reprodução/JMA)

Na noite de quinta-feira (14), hora local, um terremoto de magnitude 6,4 atingiu a mesma região. Logo depois, na madrugada de sexta-feira (data local), a região foi atingida por outro terremoto com a mesma magnitude. Desde então, a JMA registrou mais de 130 tremores secundários na região, com alguns, inclusive, de elevada intensidade.

Após o terremoto de quinta, muitas edificações (prédios e casas) desabaram, soterrando várias pessoas. Pelo menos nove pessoas morreram e 1.126 ficaram feridas, sendo 50 em estado grave, segundo dados divulgados nesta sexta pelas autoridades japonesas.

Equipes de resgate ainda buscavam sobreviventes sob os destroços quando esse novo tremor atingiu o país, mais precisamente a província de Kumamoto, onde cerca de 16 mil casas ficaram sem fornecimento de gás e eletricidade, enquanto o serviço ferroviário de alta velocidade (Shinkansen) foram suspensos em Kyushu (sul do páis), assim como de outras linhas locais.

O terceiro terremoto ocorreu quando o país comemorava o resgate de um bebê de oito meses, que sobreviveu por horas sob os escombros de uma casa. A mãe e a avó também estavam na casa que desabou e precisaram ser socorridas.

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, se deslocará no sábado à zona do terremoto, onde visitará alguns dos afetados, enquanto o Ministério da Defesa enviou cerca de 1,7 mil soldados das Forças de Autodefesa para ajudar os municípios afetados.

Abe afirmou hoje que o governo e os serviços de resgate “estão fazendo todo o possível e trabalhando contra o relógio para salvar vidas”, em declarações feitas após uma reunião de emergência do Executivo e recolhidas pela rede “NHK”.

*Para saber mais detalhes, como áreas atingidas e suas respectivas intensidades do tremor, visite a página com os dados do terremoto no site oficial da JMA.

Fontes: Portal G1 | NHK News | JMA

 

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários